PublicidadePublicidade

Quis desafiar o presídio de Anápolis de novo, passou vergonha e precisou do médico

Agora, a situação ficou muito mais complicada para ela

Da Redação Da Redação -

Abelina Magalhães, de 42 anos, é ousada mesmo. Não esperou sequer uma semana para voltar a desafiar o sistema de segurança do Presídio Estadual de Anápolis. Só que dessa vez a coisa ficou muito mais constrangedora e complicada para a moça.

No início da tarde desta quarta-feira (03), ela apareceu por lá querendo visitar um detento. Como de praxe, teve de passar pelo scanner corporal, aparelho utilizado para evitar que pessoas entrem com drogas, celulares e armas na unidade. Não deu outra.

O sistema apitou e na radiografia mostrava que, pela segunda vez, Abelina tinha um pacotão de maconha dentro do órgão sexual.

PublicidadePublicidade

Assim como na semana anterior, ela foi orientada pelas agentes penitenciárias a ir ao banheiro e retirar a droga.

Só que a mulher não conseguiu e precisou ser levada a um posto de saúde para que o médico removesse para ela.

Autuada por tráfico de drogas na Central de Flagrantes da Polícia Civil, Abelina foi recolhida para o Centro de Inserção Social Monsenhor Luiz Ilc, a cadeia pública de Anápolis.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade