Portal 6

Anapolina se passou por vítima de Brumadinho e recebeu indenização

(Foto: Reprodução/Instagram)

Ela, que é ex-candidata a deputada e conhecida nas redes sociais, também ostenta uma uma extensa ficha criminal

Presa pela Polícia Civil de Minas Gerais após acusação de se passar por vítima da tragédia de Brumadinho e receber R$ 65 mil em indenização da Vale, a anapolina Ana Maria Vieira Santiago, de 57 anos, teve o passado revelado pelo Metrópoles.

Somente na capital federal, ela é investigada por pelo menos outras seis ocorrências policiais. Registradas, respectivamente, nos anos de 2005, 2008, 2010, 2013, 2016 e 2019, a maioria delas se deu pelo crime de estelionato e fraude à execução.

Ana Maria Vieira Santiago se identifica nas redes sociais pela alcunha de ‘Ana Blue’. Ela disputou nas eleições de 2014 pelo PMDB (hoje apenas MDB) uma vaga para deputada na Câmara Legislativa do Distrito Federal, mas não foi eleita.

(Reprodução/TSE)

Para conseguir receber a indenização da Vale, a golpista alegou residir na região do Parque das Cachoeiras, uma das mais afetadas pelo rompimento da barragem, e conseguiu convencer moradores de Brumadinho a sustentar a mentira.

Segundo a Polícia Civil mineira, além de afirmarem que Ana Blue tinha uma propriedade no local, os comparsas ainda detalharam que o sustento dela vinha da atividade agropecuária. Eles deverão ser indiciados por falsidade ideológica.

Em tempo

Um total de 17 pessoas já foram excluídas da lista de vítimas desde o rompimento da barragem, em 25 de janeiro deste ano. Outras seis, conforme a corporação, seguem sendo investigadas pelo crime de estelionato.

A tragédia em Brumadinho, até o último balanço divulgado pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, soma 224 mortos identificados e 69 pessoas desaparecidas.

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter



Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.