PublicidadePublicidade

Mulher veio de Goiânia para alimentar detento e deu o que falar em Anápolis

Parecia ser apenas uma boa ação, mas bolsa barrada fez todo o plano ser descoberto

Da Redação -

Uma mulher de 30 de anos, identificada apenas como F.S.V e moradora de Goiânia, tinha a expectativa de ajudar neste domingo (05) um detento do Centro de Inserção Social Monsenhor Luiz Ilc, a cadeia pública de Anápolis, mas acabou se envolvendo em uma confusão.

Conforme o boletim de ocorrência registrado na Central de Flagrantes, ela alegou que tentava levar comida para Guilherme Ferreira da Silva e, ainda na entrada, foi barrada por agentes por estar usando uma bolsa inapropriada.

Quando soube que não poderia entrar, F.S.V demonstrou grande nervosismo e disse que sairia da unidade para deixar tudo do lado de fora.

Em seguida, passou pela máquina raio-x com um vasilhame, onde estariam os alimentos para Guilherme, e ficou constatado que dentro do recipiente havia quatro celulares embalados em um papel alumínio. A intenção era que o material fosse suficiente para burlar o exame.

De imediato, F.S.V confirmou que queria entregar os aparelhos ao detento, mas quando foi levada à delegacia, preferiu não dar nenhuma declaração. Ela está agora à disposição da Justiça.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade