Portal 6

Homem que enganou a noiva por causa de carro é condenado em Goiás

Ele conquistou a confiança da família e usou até o nome da sogra para se dar bem

Um homem foi condenado a um ano e dois meses de prisão e 15 dias de multas, depois de ter enganado a ex-noiva para conseguir dinheiro para consertar o carro. A decisão é do juiz Carlos Luiz Damacena, da comarca de Goiânia.

Consta nos autos que o casal assumiu o noivado e, em agosto de 2013, o acusado fez a mulher abrir uma conta bancária para movimentar sua empresa fotográfica. Semanas depois também pediu para ser incluído como titular da conta.

Ele conquistou a confiança de todos os familiares da vítima e chegou até a pegar emprestado o cartão de crédito da sogra para pagar o IPVA do veículo.

No entanto, enquanto esteve com o cartão, realizou um empréstimo de R$5 mil, alegando que pagaria as parcelas por meio da conta bancária da noiva.

Desconfiada, a mulher quis cancelar o cartão de crédito, mas o homem insistiu para que não fizesse, pois também precisava comprar peças novas para o carro. Quando já tinha tudo o que precisava, ele começou a se distanciar e terminou o relacionamento.

Após o fim do noivado, a ex passou a receber cobranças e descobriu que tinha um débito de quase R$1 mil em um banco e R$5mil em outro. Já o empréstimo que o acusado fez em nome da mãe dela, a dívida já se aproximava dos R$10 mil.

Para o magistrado, em crimes patrimoniais como este, a palavra da vítima é muito importante, pois é a testemunha direta dos acontecimentos.

Por isso, não restou dúvidas que ela sofreu um estelionato, “autorizando o juízo a proferir com segurança o decreto condenatório”.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.