Portal 6

Preço do litro da gasolina começa a abaixar nos postos de Anápolis

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Valor médio teve redução de R$ 0,25. Se os distribuidores acompanharem as refinarias, a tendência é de nova queda

Começou a chegar aos postos de Anápolis a diminuição no preço da gasolina promovida pela Petrobras.

Dados desta quarta-feira (12) do aplicativo Olho na Bomba mostram que valor médio do litro do combustível na cidade está em R$ 4,35, uma redução de R$ 0,25 comparada ao mesmo dia da última semana.

É possível, no entanto, encontrar gasolina abaixo desse índice. No Posto Castelo Branco (BR-153, Setor Aeroporto), o litro do combustível está custando R$ 4,20 para quem optar por pagar no dinheiro ou cartão de débito. No Auto Posto Rei Petro (Avenida Goiás, Centro), o valor é de R$ 4,30.

Se os distribuidores acompanharem as refinarias, a tendência é de nova queda. A política de preços da Petrobras para a gasolina e o diesel tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias.

“A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos. Além disso, o preço considera uma margem que cobre os riscos [como volatilidade do câmbio e dos preços]”, informou a companhia.

(Reprodução)

Ainda de acordo com a estatal, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis.

“São os combustíveis tipo A, ou seja, gasolina antes da sua combinação com o etanol, e diesel, também sem adição de biodiesel. Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis”, esclareceu.

Olho na Bomba

Desenvolvido pelo Ministério Público do Estado Goiás (MPGO) e Universidade Federal de Goiás (UFG),  o Olho na Bomba é sustentado em uma plataforma GPS e permite que o consumidor conheça em tempo real os preços praticados pelos postos revendedores de combustíveis.

Além de outras funções, também é possível identificar os postos e os preços praticados no trajeto que se pretende percorrer. As informações de preços são repassadas pelo próprio posto de combustível, que, em virtude da Lei Estadual 19.888/17, é obrigado a comunicar imediatamente ao MPGO todas as alterações de valores cobrados, sob pena de multa.

Segundo o órgão, caso seja constatada alguma divergência de preço entre o valor exposto e o valor efetivamente cobrado pelo posto revendedor, o consumidor deve denunciar pelo próprio aplicativo para que uma equipe de fiscalização vá até o local.

“Utilizando o Olho na Bomba você estimula a concorrência entre os postos de combustíveis, o que tornará os preços praticados mais justos, e fornece aos órgãos de fiscalização uma importante ferramenta de investigação”, informa o MPGO. O aplicativo pode ser baixado gratuitamente no Apple Store e em breve deve retornar ao Google Play.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.