Portal 6

UPA Sul de Anápolis é selecionada para projeto com Sírio-Libanês

(Foto: Reprodução)

Iniciativa promete melhorar o protocolo para identificação e consequentemente agilizar os atendimentos

A Unidade de Pronto Atendimento  Dr. Alair Mafra de Andrade, a UPA Sul, instalada na Vila Esperança, foi uma das 43 unidades selecionadas em todo o país para participar do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi/Sepse) desenvolvido por meio de parceria entre Ministério da Saúde e Hospital Sírio-Libanês (SP), que consiste na implantação de um protocolo para identificação e tratamento de infecções.

“O objetivo desse programa é implementar melhorias de processos que permitam aos profissionais de saúde identificar quando o paciente já chega à UPA com sepse e agilizar o seu tratamento”, explica José Mauro Vieira Junior, diretor do Instituto de Qualidade e Segurança do Sírio-Libanês e responsável pelo projeto.

A seleção das UPAs foi feita pelo Ministério da Saúde, que também se responsabilizou pelos critérios para a escolha, como exemplo de funcionamento e modelo de gestão. O projeto tem sido executado por meio de reuniões virtuais para discussão dos assuntos. Três profissionais da UPA Sul já respondem por todo o projeto: Isabel Ester Nunes (coordenadora de enfermagem), Carla Simone Carvalho e Priscila de Jesus, ambas enfermeiras assistenciais.

Após três reuniões virtuais, elas embarcam para São Paulo onde participarão, nos dias 20 e 21 de setembro, do primeiro de três encontros presenciais com todas as despesas custeadas pelo projeto, que busca soluções para o controle da sepse.

Entre as medidas que serão implantadas nas UPAs, para a capacitação no reconhecimento e tratamento precoces da sepse, estão o rastreamento da condição de casos suspeitos, a implementação de protocolo para administração precoce de antibióticos e o treinamento de equipe de alta performance capacitada para abordagem da sepse, por exemplo.

O treinamento inclui as medidas desejáveis (coleta de culturas, exames laboratoriais, administração de antibióticos, reconhecimento das falências orgânicas e seu tratamento) que, sabidamente, quando empregadas adequadamente, contribuem para evitar a mortalidade.

Para o diretor de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) Eduardo Sardinha a participação da UPA Sul neste projeto traz vários benefícios, além da prevenção e controle das infecções, como diminuição de complicação das doenças, a evolução do tratamento, a proteção do paciente, a padronização nas condutas e cuidados dos profissionais, humanização e melhoria no atendimento.

“Também vai auxiliar no desenvolvimento de maiores habilidades na equipe e promover uma melhor interação no trabalho”, enumera.

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter



Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.