Portal 6

Inaugurada há um mês, UPA Pediátrica é a prova que a saúde pública pode ter qualidade

(Foto: Bruno Velasco)

Única do Centro-Oeste e a terceira do Brasil, unidade de Anápolis já realizou quase 10.000 atendimentos

Em um discurso no dia 24 de julho, ao inaugurar a primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com Perfil Pediátrico da região Centro-Oeste, o prefeito Roberto Naves (PTB) provou que estava certo ao dizer que precisava apenas de uma oportunidade para fazer isso acontecer.

E os números não mentem. Em um mês, foram 9.900 atendimentos e procedimentos somente na área pediátrica e o local se tornou o porto seguro de pais e mães de Anápolis e região. “Foi sempre prioridade em nosso plano de governo. Hoje temos certeza que fizemos o correto”, afirma gestor municipal.

O balanço vai além. São cerca de 160 crianças atendidas por dia, realizando os mais diversos procedimentos dentro da pediatria. Celina Dias procurou a UPA com Perfil Pediátrico Dr. Lineu Gonzaga Jaime por causa de uma febre alta do filho Arthur, de dois anos. A criança foi atendida, medicada e em menos de duas horas já estava em casa, lá na Vila Fabril. “Parece um sonho. Já tive plano de saúde e nunca fui atendida tão rápido. Anápolis precisava dessa unidade”, conta.

O Valdivino Pereira também foi só elogios à unidade. A filha Mikaelle, de nove anos, teve um problema gastrointestinal e chegou a ficar em observação na unidade por uma noite. “Tudo muito organizado. Fomos atendidos rapidamente. Recebemos todo apoio e cuidado. Dá gosto de ver um lugar assim”, diz o comerciante.

Segundo o secretário municipal de Saúde Lucas Leite, a UPA com Perfil Pediátrico, além de ser uma bandeira levantada desde o início pela atual gestão, é resultado de uma reestruturação no setor de saúde que visa a melhoria do atendimento e do acesso do cidadão aos serviços.

“É o carro-chefe de uma série de ações e investimentos que estão sendo feitos na saúde para humanizar e melhorar o atendimento à população”, pontua.

Reflexo

(Foto: Bruno Velasco)

A inauguração da UPA com Perfil Pediátrico tem reflexo direto sobre toda a rede de saúde pública de Anápolis e municípios vizinhos. Na Unidade de Pronto Atendimento Dr. Alair Mafra de Andrade (UPA Sul, da Vila Esperança) as demandas na área da pediatria caíram cerca de 90%. Isso sem falar nos atendimentos absorvidos da Santa Casa de Misericórdia que, desde o início do ano, reduziu a quantidade de serviços oferecidos.

O diretor municipal de Urgência e Emergência Eduardo Sardinha destaca que a saúde de Anápolis ganhou reforço com a UPA com Perfil Pediátrico. “Agora, além de termos um lugar próprio para as crianças, aumentamos a capacidade de absorver pacientes adultos na UPA Sul e melhorar ainda mais os serviços oferecidos”, ressalta.

E a partir do mês de setembro, a unidade vai oferecer todo atendimento em ortopedia pediátrica, desafogando também o Hospital Municipal Jamel Cecílio, referência nesta especialidade.

Estrutura

(Foto: Bruno Velasco)

A UPA com Perfil Pediátrico Dr. Lineu Gonzaga Jaime, além de ser a primeira do Centro-Oeste, é a terceira do Brasil. Está localizada na sede do antigo Cais Mulher e, para adaptação e ampliação, a Prefeitura investiu R$ 1.016.000,00 em obras e mais de R$ 600 mil na aquisição de equipamentos e mobiliário.

O prédio conta com cinco consultórios médicos, farmácia, ludoteca, dois isolamentos, salas de nebulização, estabilização, medicação, coleta, curativo, raios-X, leitos de observação e setor de urgência com reanimação para receber crianças e adolescentes menores de 16 anos em casos de urgência e emergência.

Para isso conta com uma equipe multidisciplinar composta por médicos pediatras, clínicos e ortopedistas (a partir de setembro); enfermeiros; técnicos de enfermagem, gesso e raios-X; assistente social, nutricionista, farmacêutico, biomédico, psicólogo e psicopedagogo.

Para o funcionamento pleno da UPA com Perfil Pediátrico, a Prefeitura assinou contrato com a Fundação Universitária Evangélica (Funev), organização social sem fins lucrativos. O local será ainda utilizado como unidade escola para a Faculdade de Medicina, seguindo rígidos protocolos exigidos pelo Conselho Federal da categoria para a residência médica.

O papel da OS é a gestão total da unidade e o repasse mensal é de R$ 1,6 milhão. Todos os funcionários, medicamentos, insumos, lavanderia e demais custos são de responsabilidade da Funev.

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter



Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.