PublicidadePublicidade

Jovem quis tirar onda com carro do patrão e terminou na cadeia em Anápolis

Ele alega que queria contar a verdade, mas desistiu ao saber que a PM já estava sabendo da situação

Da Redação -

O dono de um Lava Jato em Anápolis precisou acionar a Polícia Militar na noite desta quarta-feira (16) para denunciar ter sido vítima de um furto, na Vila Miguel Jorge.

É que ele chegou no estabelecimento e percebeu que o carro da oficina havia desaparecido. O que deixou o empresário intrigado, no entanto, é que não havia marcas de arrombamento, mas os cadeados estavam abertos e o alarme havia sido desligado.

Depois da chegada da viatura, o homem afirmou aos agentes que sempre deixa as chaves escondidas e o alarme ligado. Por isso, decidiu telefonar e pedir que os funcionários fossem até o local para ajudar na resolução do crime.

PublicidadePublicidade

Um deles, identificado como C. E. S. S., de 19 anos, confessou que tinha sido o responsável pelo furto e contou aos policiais onde havia abandonado o veículo.

Na delegacia, o rapaz afirmou que não tinha intenção de cometer um furto e só teria pego o veículo para ir para escola. Ele alegou também que iria revelar tudo ao chefe, mas ficou com medo depois de saber que a PM já estava no local.

O caso foi registrado como furto qualificado e, por isso, o delegado não pôde arbitrar fiança. C. E. S. S. foi encaminhado diretamente para o Centro de Inserção Social Monsenhor Luiz Ilc, a cadeia pública de Anápolis.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade