PublicidadePublicidade

Outubro em Anápolis termina com apresentação eclética do violinista Nicolau Sulzbeck

Repertório vai de The Beattle à Asa Branca. Entrada é gratuita e livre para todos os públicos

Da Redação -

Uma carreira marcada por grandes parcerias com nomes importantes da música nacional e internacional, somada com a vasta experiência em apresentações nos mais variados estilos. O espetáculo Nicolau Sulzbeck & Orquestra acontece nesta quinta-feira (31), às 20h, no Teatro São Francisco e encerra o mês de outubro em Anápolis.

Gratuitos, os ingressos são limitados à capacidade do espaço: 700 pessoas. O evento conta com o apoio da Prefeitura de Anápolis, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, e é realizado graças ao incentivo da Lei Rouanet, do Grupo Saga e Futura Caminhões.

As entradas deverão ser retiradas na Secretaria da Cultura, concessionárias Saga e Futura Caminhões. Caso ainda reste ingressos, poderão ser retirados diretamente no teatro.

PublicidadePublicidade

Jazz, MPB, tango, bolero, músicas ciganas, músicas de raiz e chorinho. Isso é só um pouco do que o renomado violinista e sua orquestra tem para oferecer. No repertório entra sucessos internacionais que vão da música Yesterday do grupo britânico The Beattles, ao Adiós Nonino do compositor argentino Astor Piazzola. Já Luar do Sertão e Asa Branca, entre as músicas que vão homenagear o os ícones brasileiros.

“Faremos uma viagem por músicas conhecidas e outras a serem descobertas pelo público, principalmente levando o violino e a orquestra para além da ideia popular de algo estritamente erudito”, destaca o violinista Nicolau Sulzbeck, que traz uma orquestra formada por instrumentos de corda, percussão, sopro e vocais.

Trajetória

Nicolau nasceu na Hungria, em 1932, e aos seis anos de idade ganhou o seu primeiro violino. No Brasil, iniciou seus estudos na cidade mineira de Araxá (MG) e em Uberlândia (MG) fundou o conjunto Orquestra do Liceu, em 1952. Por sua carreira ele acompanhou nos palcos nomes como Toquinho, Baden Powel, Cauby Peixoto, Miele, Angela Maria e Gregório Barrios.

“Investimentos em leis de incentivo e em fundos diretos dão a oportunidade para que a população tenha uma experiência única, além da circulação dos artistas. E para as cidades, a dádiva de receber importantes projetos culturais com destaque nacional e internacional”, afirma a secretária municipal de Cultura, Eva Cordeiro.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade