Portal 6

O absurdo que ainda não se sabia no assassinato de mulher no Bairro de Lourdes

(Foto: Reprodução)

Constatação foi feita por legistas logo após o recolhimento do corpo da vítima

Novos detalhes sobre o assassinato de Sara Moreira da Silva, de 39 anos, ocorrido na madrugada do último sábado (16), no Bairro de Lourdes, localizado na região Leste de Anápolis, estão sendo conhecidos pela imprensa da cidade.

Avisados de que havia um corpo escondido debaixo de um caminhão na Rua 13 do mesmo setor, a Polícia Militar e o Serviço Ambulatorial Móvel de Urgência (SAMU) foram ao local e constaram que a vítima realmente estava sem vida.

Sara estava com o pescoço ainda avermelhado e apresentava sangramento no ouvido esquerdo. Com a ajuda de populares, que falaram sob a condição de anonimato, os policiais conseguiram rapidamente localizar e prender os autores do crime.

Autuados por homicídio, Rodrigo Cândido Silva, de 41 anos, e Cidclei Dias da Silva, de 42 anos, confessaram tudo e argumentaram que o esganamento da vítima ocorreu após uma discussão por conta de drogas.

Rodrigo e Cidclei foram presos e confessaram o crime. (Foto: Divulgação/ 4º BPM)

Após o recolhimento do corpo, foi constatado pelos legistas que Sara também tinha lesões no órgão genital, evidenciando que ela sofreu também violência sexual. Não se sabe, no entanto, se isso ocorreu antes ou após a morte da vítima.

O caso está sendo apurado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da Polícia Civil de Anápolis.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.