Portal 6

Novo cartão postal de Anápolis não ficará pronto antes da eleição para prefeito

(Foto: Claudiomir Gonçalves/Anápolis na Rede)

Milionário, o empreendimento deve ser levantado em meio a outros dois na área mais nobre do bairro Jundiaí

Ficará para 2020 a execução do projeto que pretende se tornar o mais novo cartão-postal de Anápolis. Batizado de Parque das Águas, o empreendimento foi anunciado à população no início de março deste ano. O processo de licitação, contudo, só saiu em novembro e os envelopes da concorrência pública devem ser abertos na próxima segunda-feira (16).

Serão usados um total de R$ 5.797.117,59 (cinco milhões, setecentos e noventa e sete mil, cento e dezessete reais e cinquenta e nove centavos)  para a contração da empreiteira que colocará homens e máquinas trabalhando no espaço do antigo Clube Ipiranga, localizado na área mais nobre e valorizada do Bairro Jundiaí.

O valor milionário da obra, no entanto, tende a sofrer alguma redução, uma vez que a proposta a ser escolhida necessitará não só ser aquela se comprometa a dar conta do serviço, mas oferecer menor preço para executá-lo. A fonte dos recursos para bancar o novo parque virá inteiramente do município.

Prazo

A empreiteira vencedora do certame assinará um contrato de 250 dias com a Prefeitura de Anápolis e deverá executar a construção do Parque das Águas em 210 dias. Os outros 40 ficarão reservados para entraves burocráticos, mas o prazo pode ser prorrogado.

Caso o cronograma de oito meses não sofra alterações, o Parque das Águas deve ficar pronto entre agosto e setembro de 2020 – em plena campanha eleitoral que elegerá prefeito, vice-prefeito e vereadores. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o primeiro turno está marcado para 04 de outubro e o segundo para o dia 25 do mesmo mês.

O que terá no Parque das Águas?

Além de área verde, o vislumbrado novo cartão-postal de Anápolis deverá ter um campo de futebol society em grama sintética, duas quadras de areia, uma quadra poliesportiva, dois playgrounds, três quiosques, três fontes luminosas, anfiteatro, academia ao ar livre, praça de convivência, pista de caminhada, escadaria monumental, deck contemplativo, sala administrativa e banheiros públicos.

O Jardim Botânico, também anunciado no início do ano pela Prefeitura de Anápolis, ficará ao redor do Parque das Águas e o projeto encontra-se, até o momento, sob análise da Caixa Econômica Federal pois o recurso de R$ 1.587.800,26 (um milhão, quinhentos e oitenta e sete mil, oitocentos reais e vinte e seis centavos), oriundo em parte de emenda da ex-senadora e atual secretária estadual de Desenvolvimento Social Lúcia Vânia, vem do Ministério do Turismo.

Também integrará estas duas grandes obras, o Mini Centro Administrativo — que foi anunciado para ter capacidade de abrigar órgãos públicos municipais e um espaço coworking, dedicado aos jovens empreendedores da cidade. Para este projeto, estavam reservados R$ 400.000,00 (quatrocentos mil) do Goiás Na Frente. Porém, o programa foi encerrado pela gestão estadual. E a Prefeitura afirmou que usará recursos próprios para a referida construção, mas não informou o valor.

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.