Portal 6

Prestes a se instalar em Anápolis, empresa projeta a geração de 1.500 empregos

Vencedora de uma licitação de 35 anos, ela promete investir mais 80 milhões na cidade

A Aurora da Amazônia projeta investimentos iniciais de mais de R$ 80 milhões e geração de cerca de 1.500 empregos diretos e indiretos em Anápolis.

Vencedora da licitação para operar o Porto Seco pelos próximos 35 anos, a empresa aguarda a conclusão de uma perícia judicial ocorrida na semana passada para assinar os contratos e assumir os trabalhos.

Com isso, chegará ao fim uma batalha judicial que se arrasta há dois anos entre a Aurora da Amazônia e a empresa Porto Seco Centro Oeste.

Esta última, atual concessionária da operação, ficou em segundo lugar na concorrência pública realizada em 2018 e desde então impetrou diversos recursos.

Advogado da Aurora da Amazônia, Bruno Morais pontua que todas as ações já se esgotaram e que esse “longo processo judicial que só prejudicou o desenvolvimento do Porto Seco e da economia regional”.

O Porto Seco atende diretamente as indústrias do Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA) e, segundo a Aurora da Amazônia, deve movimentar R$ 45 bilhões nos próximos 35 anos.

Nota da redação

Após a publicação da reportagem, a empresa Porto Seco Centro-Oeste informou ao Portal 6 que a Aurora da Amazônia teve a certidão de uso do solo mais uma vez cancelada pela Prefeitura de Anápolis por ter sido emitida em desacordo com a Lei 2508/97 e ao Plano Diretor.

A Aurora da Amazônia, por sua vez, garante que as ações judiciais para postergar o fim de licitação foram indeferidas e que em breve assumirá a operação do Porto Seco.






Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.