PublicidadePublicidade

É impossível passar pela casa de Zeca Batista, a mais antiga de Anápolis, e não ficar triste

Patrimônio histórico do município, a última reforma no local ocorreu há mais de dez anos

Gabriella Licia -
Museu Histórico de Anápolis, a Casa de Zeca Batista. (Foto: Gabriella Lícia)

A edificação mais antiga da cidade de Anápolis, ainda de pé, está em acelerado processo de deterioração. A casa, que fica na rua Coronel Batista, no Centro, foi construída no final do século XIX, e pertenceu a Zeca Batista, um dos fundadores do município.

Transformada em museu em 1971, a casa, de estilo colonial, foi tombada como Patrimônio Histórico em 1991 e acabou se transformando num local de resgate da memória anapolina.

Na quarta-feira (02), a reportagem do Portal 6 esteve no prédio e pôde observar a degradação da parte externa da casa do Zeca Batista, como é popularmente conhecida.

Os muros laterais estão prestes a cair devido às rachaduras e o reboco soltando.

Em função do tempo, a madeira das portas e janelas estão apodrecendo e a pintura, devido à exposição ao Sol, está desbotando.

Internamente, o cheiro de mofo denuncia o estado em ruína da estrutura residencial, comprometendo a conservação mobiliário e objetos históricos expostos nos ambientes.

A última reforma ocorreu em 2008. Desde então, a gestão do museu apresentou projetos de restauração e revitalização do prédio.

Outras ideias para dar vida ao local (como a criação de um anexo para abrigar sala de pesquisas e arquivos, banheiros com acessibilidade e até espaço para um café cutural) foram propostas às administrações municipais que se alternaram, mas não foi abraçada por nenhuma delas.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade