PublicidadePublicidade

“Não me arrependo de nada”, diz Valeriano sobre episódio de agressão a jornalista

Delegada já começou a coletar provas e depoimentos. Fundação Frei João Batista Vogel diz que vai processar o candidato

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -

O episódio envolvendo de agressão do candidato a prefeito de Anápolis, Valeriano Abreu (PSL), ao jornalista Weber Wiit está longe do fim.

Ao JA2, da TV Anhanguera, nesta quinta-feira (15), o postulante reiterou que deu a cotovelada no produtor da Rádio 96 para defender a esposa, Lorena Abreu.

“Não me arrependo de nada. Eu agi para defender a minha esposa, agi para defender as ideias que nós trazemos no nosso projeto”, afirmou.

O caso ocorreu na quarta-feira (14) durante participação de Valeriano no programa Observatório. Depois da agressão ao jornalista e de deixar o estúdio exaltado, o candidato foi empurrado por um funcionário da Rádio 96.

Breno Massa, advogado da emissora de rádio, explica a atitude. “Foi uma iniciativa no sentido de conter a agressividade do candidato e não no sentido de agredir”.

O defensor disse ainda que Fundação Frei João Batista Vogel, dona da Rádio 96, pretende processar Valeriano “para se resguardar e ser indenizada pelos abalos sofridos”.

Em âmbito criminal, o episódio é investigado pelo 1º DP. A delegada Gênia Maria Eterna já começou a coletar provas, como a íntegra de todas as imagens, e depoimentos.

“Esse procedimento policial irá apurar as lesões corporais sofridas pelas vítimas, a identificação de individualizações destas autorias e também possíveis injúrias ocorridas”, pontuou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade