PublicidadePublicidade

“Hoje a responsabilidade não é por falta de água e sim de energia”, diz Caiado sobre Saneago em Anápolis

"Pedi para o prefeito confiar porque não podemos criminalizar uma empresa e sim as pessoas que estavam na gestão passada e saíram algemadas", contou o governador

Rafaella Soares Rafaella Soares -
PublicidadePublicidade

O governador Ronaldo Caiado (DEM) esteve em Anápolis nesta quinta-feira (22) para vistoriar as obras de ampliação do sistema de abastamento de água no município.

Em coletiva de imprensa, o chefe do Executivo Estadual comentou que chegou a pedir para o prefeito Roberto Naves (PP) um voto de confiança para renovar o contrato com a companhia, de forma que pudessem investir na cidade.

“Pedi para o prefeito confiar porque não podemos criminalizar uma empresa e sim as pessoas que estavam na gestão passada e saíram algemadas. Hoje não tem falta d’água por escassez em Anápolis”, afirmou.

PublicidadePublicidade

Questionado pelo Portal 6 sobre o fato de que, apesar dos investimentos, os moradores de Anápolis continuam insatisfeitos com os serviços prestados pela Saneago, Caiado afirmou que a população já voltou a confiar na empresa e é necessário responsabilizar os verdadeiros encarregados dos problemas.

“Eu tenho certeza absoluta que a confiança foi resgatada. A Saneago não pode ser penalizada por intercorrências que independem da Saneago. Se falta energia elétrica, não é responsabilidade da Saneago, porque não tem como bombear água. O que precisamos é dar a cada um sua parcela de responsabilidade. Hoje a responsabilidade não é por falta de agua e sim de energia elétrica”, afirmou.

“Lógico que aqueles que vieram de épocas que a Saneago era usada mais para enriquecimento e para campanhas eleitorais, tentam sempre jogar nas costas da Saneago o que não é culpa dela. Mas nesse momento não foi. Estamos vendo aqui uma obra que nunca se viu nada parecido em Goiás nos últimos 30 anos” defendeu.

Em relação a energia elétrica, o governador frisou que a Enel não é responsabilidade do Estado, uma vez que a Celg foi vendida na gestão passada. No entanto, afirmou que os responsáveis já entenderam “como funciona a gestão em Goiás e estão fazendo investimentos” para resolver os problemas.

Veja a entrevista coletiva na integra

Em tempo

O investimento para ampliação do sistema de abastecimento em Anápolis, de R$ 11 milhões, deverá beneficiar cerca de 52 mil moradores da região Central do município.

A obra tem previsão de ser finalizada no próximo mês e ainda deverá viabilizar o bombeamento de água para os centros de reservação dos bairros Arco Verde, Bairro de Lourdes, Santo André, Vila Formosa e Vila Mariana.

O investimento também contemplará a ampliação das redes de esgoto. Ao final dos serviços, a expectativa é aumentar de 78,2% para 86,8% a população com esgotamento sanitário.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade