PublicidadePublicidade

Pesquisas colocam ainda mais fogo na guerra entre candidatos a prefeito de Anápolis

Três institutos, com números bastante diferentes, estão sendo usados a exaustão nas propagandas de rádio e TV

Caio Henrique Caio Henrique -

Faltando menos de duas semanas para o primeiro turno das eleições municipais, os bastidores políticos estão no auge da agitação e mobilização.

Principal forma de se manter antenado sobre os possíveis desdobramentos e intenções de votos, as pesquisas estão sendo a ferramenta mais utilizada pelos candidatos para tentar ganhar vantagem na corrida por votos.

As sondagens e informações dos estudos são frequentemente transformados em pautas para o horário eleitoral e tempo de televisão dos candidatos que se sentem beneficiados.

PublicidadePublicidade

Serpes/ O Popular

Uma das mais tradicionais no estado, a Serpes/ O Popular já realizou duas rodadas de levantamento em Anápolis.

A primeira delas, feita há pouco menos de um mês, entre os dias 6 e 8 de outubro, apontou uma grande vantagem de Antônio Gomide (PT) com grandes chances, inclusive, de se eleger no primeiro turno.

O fato norteou grande parte da campanha do petista, que buscou suporte dos apoiadores na caminhada “rumo à eleição no primeiro turno”.

Contudo, a segunda rodada, realizada nos dias 27 e 28 de outubro, apontou uma queda de 13 pontos de Gomide, ao mesmo tempo que o atual prefeito Roberto Naves (PP), cresceu os mesmos 13.

Essa reviravolta impactou fortemente o encaminhamento das abordagens dos candidatos que, ou se agarraram firmemente aos novos dados, ou partiram em busca de novas referências e pesquisas.

A chegada da propaganda eleitoral e a forte estratégia de impulsionamento nas redes foram uma das maiores aliadas de Roberto na chegada à reta final, conforme já adiantado em reportagem do Portal 6.

RealTime Big Data

Encomendado pela RecordTV, o estudo do instituto teve mudanças ainda mais drásticas que o da Serpes, quando analisado as diferentes datas de levantamento.

Isso porque a pesquisa ouviu moradores bem antes da anterior, ainda no início de setembro. Na ocasião, o atual mandatário liderou com cerca de 22% das intenções de voto.

Porém, a realidade dos candidatos era completamente diferente. Antônio Gomide ainda acompanhava o andar da disputa pelo lado de fora, enquanto apoiava Professora Geli, atual candidata a vice do cargo, também pelo PT.

As diferenças ficaram claras quando, entre os dias 5 e 7 de outubro, o RealTime Big Data publicou outro levantamento, mostrando o “novo” candidato do PT, Gomide, 10 pontos a frente de Naves.

Uma nova rodada do mesmo instituto, feita recentemente, ainda aguarda divulgação.

Data Verus Pesquisa e Marketing

Outra pesquisa que impactou o andamento das campanhas dos candidatos foi a Data Verus, que trouxe um pódio inédito até então.

É que, além de Gomide e Roberto, sempre presentes na frente dos levantamentos, o também ex-prefeito João Gomes (PSDB) marcou presença no top 3.

No levantamento, a primeira posição foi ocupada pelo petista, que apareceu com 31,6% das intenções, seguido do pepista, que marcou 19,4% e, então, João Gomes, com 11,4%.

A estatística foi usada como combustível pelo candidato, que se aproveitou do possível deslanche para reforçar aos apoiadores as chances de uma ultrapassagem e chegada ao segundo turno.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade