PublicidadePublicidade

Saiba quem poderá receber e sacar até R$ 4.800 de auxílio emergencial

Programa vai até 31 de dezembro e não deve ser prorrogado pelo Governo Federal

Da Redação Da Redação -

O auxilio emergencial, criado para minimizar o impacto da crise gerada pela Covid-19, vai chegando ao fim e o pagamento continua sendo feito em valores que variam entre R$ 300 e R$ 4.800.

Inicialmente previsto para ser pago em três parcelas de R$ 600, o benefício foi prorrogado por mais dois meses, totalizando cinco cotas de R$ 600.

Já em setembro, o Governo Federal liberou mais quatro parcelas, chamadas de residuais, no valor de R$ 300, chegando a nove parcelas ao todo.

PublicidadePublicidade

Em ambos os cenários, mães chefes de família têm o direito à cota dupla (de R$ 600 ou R$ 1.200).

Mas de acordo com o Ministério da Cidadania, não são todos os beneficiários que receberão as nove parcelas do auxílio emergencial, mesmo que atendidas às regras do programa.

Segundo a pasta, somente receberá os nove pagamentos quem teve a primeira parcela em abril. Quem teve a primeira cota em maio terá direito de receber oito, e assim por diante.

No final do mês de outubro, o Governo Federal divulgou um novo lote para 95 mil novos cadastros aprovados no auxílio de R$ 600. O

Esses novos beneficiários têm direito às parcelas de R$ 600 e mães chefes de família, como nos demais casos, recebem R$ 1.200 por cota.

Como o programa vai até 31 de dezembro, algumas parcelas serão pagas simultaneamente. Beneficiários poderão sacar até quatro parcelas de uma vez, totalizando R$ 2.400 ou R$ 4.800.

Vale lembrar que, nesse caso, os aprovados apenas terão direito às cinco parcelas de R$ 600 e não receberão as parcelas residuais de R$ 300.

O cidadão que ficar de fora dos pagamentos e julgar ter direito pode contestar a negativa no site portal.dataprev.gov.br. Se ficar comprovado que ele deve ter o auxílio, poderá receber os valores acumuladamente.

No site da Caixa é possível consultar todas as datas de depósito e saque das próximas parcelas do benefício, acesse aqui. O Governo Federal, até o momento, não deu nenhum sinal de que prorrogará o programa.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade