PublicidadePublicidade

Crueldade feita por youtuber com moradores de rua na Colômbia está revoltando o mundo

Agora, se condenado, ele está sujeito a pegar de cinco a 11 anos de reclusão no país

Avatar Gabriella Licia -
PublicidadePublicidade

Digital influencer colombiano, Milton Andrés Domínguez, conhecido popularmente como Jay Tomy, está sob investigação da Polícia Metropolitana de Cartagem, após ter publicado nas redes sociais uma “brincadeirinha de mau gosto”.

É que o youtuber decidiu ir ao supermercado, no último dia 17 de novembro, junto de dois amigos, para comprar sabonetes, furá-los com um palito e os cobrir com chocolate, simulando um picolé com cobertura doce.

Após toda a ‘enfeitação’, Jay saiu pela cidade, auxiliado pelos cúmplices, doando todos esses sabonetes para moradores em situação de rua.

PublicidadePublicidade

Foram muitas as pessoas que receberam o presente acreditando ser um picolé e que ficaram muito agradecidas. No entanto, a maioria acabou passando mal depois de comer.

A entrega da ‘lembrancinha’ foi toda registrada para o canal de Jay. Fotos e vídeos da produção do ‘picolé’ também foram divulgadas.

Após a repercussão negativa e denúncias dos internautas sobre o conteúdo, o influenciador apagou o vídeo.

Passado sombrio

Jay Tomy já foi preso em duas outras ocasiões. Na primeira, em 2014, ele simulou um assassinato em uma avenida de grande fluxo, em La Paz, capital da Bolívia.

Já a segunda ocorreu em fevereiro deste ano, no início da pandemia, quando o risco de infecção pela Covid-19 aumentava em todos os continentes. Jay espirrou na rua, próximo à muitas pessoas e acabou detido.

Neste mais novo incidente, o autor está sujeito a pegar uma pena de cinco a 11 anos de reclusão pelo crime de “simular ou forjar alimentos”.

Se arrependeu

Por meio de um post no Instagram, o youtuber, que atualmente possui quase 73 mil seguidores, apresentou um pedido de desculpas.

“Em referência à recente piada que causou uma reação negativa do público, eu sinceramente peço desculpas às pessoas envolvidas e à comunidade em geral”, escreveu.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade