PublicidadePublicidade

Policial Federal eleito vereador em Anápolis quer CPI de obra da Câmara e revisão de aluguel

Suender, que também se lançou na disputa pela Presidência do legislativo anapolino, defende ainda concurso para Guarda Municipal

Denilson Boaventura Denilson Boaventura -

Eleito vereador em Anápolis pelo PSL, Policial Federal Suender é o principal defensor de uma CPI para investigar a obra parada do prédio da Câmara Municipal. “Temos a obrigação de fazer e vamos propor de imediato, recolhendo assinaturas para abertura”, disse em entrevista ao Portal 6.

Suender avalia que é responsabilidade dos parlamentares o papel de fiscalizar e que as duas últimas legislaturas foram omissas quanto a este assunto. “Essa omissão é uma indagação. Por que não fizeram? A sociedade anapolina precisa ter conhecimento sobre o que, de fato, aconteceu ali”.

O policial federal também considera alto o aluguel de R$ 80 mil/mês que a Câmara Municipal desembolsará para se instalar no bairro Jundiaí e pedirá administrativamente a revisão deste valor. “Precisamos reavaliar os termos deste contrato, que por ano passa de R$ 1 milhão, e se tiver que acionar a Justiça nós vamos acionar”, adiantou.

PublicidadePublicidade

O vereador eleito adotará postura independente no Parlamento, ou seja, não será integrante da base do prefeito Roberto Naves (PP) nem da oposição. “Meu mandato vai trabalhar para o que for bom para cidade sem nenhum tipo de toma lá, dá cá”, frisa.

Na entrevista ao Portal 6, Suender confirmou que se candidatará à Presidência da Câmara. “A sociedade deu o recado de mudança elegendo 14 novos vereadores. Então, eu acho justo alguém novo estar representando esse sentimento e colocando seu nome à disposição”, justificou.

Além do policial federal, o atual presidente Leandro Ribeiro (PP) também deve disputar o comando da Casa. “Uma incognita”, opina Suender sobre as motivações, tendo em vista os diversos problemas e escândalos, como a farra das gratificações, que marcaram a gestão de Leandro.

“A gente tem que renovar, a mesa diretora da Câmara precisa de oxigênio. A sociedade animou colocando novos nomes. Se fosse para ficar como está, todos os mesmos teriam sido eleitos. Precisamos de postura política e buscar entendimento sobre as vontades de quem nos elegeu”, sublinhou.

Suender é apoiador da Força Tática, mas pontua que ela não deve ser a substituta da Guarda Municipal. Para isso, ele defende a realização de concurso público para a área. “As duas precisam caminhar juntas. O orçamento de Anápolis é grande e com remanejamento de recursos a gente consegue pagar. Vou levar isso para o Executivo”.

Assista a íntegra da entrevista com Policial Federal Suender:

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade