PublicidadePublicidade

Surpreendida por trás, faxineira é brutalmente assassinada pelo filho

Ele ainda tentou inventar outra história para PM, que encontrou um abridor de coco e camiseta ensanguentada na casa da família

Da Redação Da Redação -
(Foto: Arquivo Pessoal)

A Polícia Civil de São Paulo já iniciou as investigações da morte de uma faxineira de 50 anos, que foi covardemente atacada com uma arma branca no final de semana, no Guarujá.

Francisca Moraes chegou a ser socorrida por vizinhos e levada para uma unidade local de pronto atendimento, mas os ferimentos eram graves e ela morreu em poucos minutos.

Segundo o Metrópoles, o principal suspeito é o filho dela, Anderson Moraes, de 25 anos, que foi detido pela Polícia Militar na casa da família.

PublicidadePublicidade

Inicialmente, ele contou aos agentes que a mãe precisou de atendimento médico porque caiu e bateu a cabeça no chão, mas depois teria confessado o crime. A motivação não foi revelada.

Uma outra filha de Francisca ouviu os gritos da mãe e a encontrou ensanguentada no chão. Ao perguntar o que havia acontecido, a vítima disse para a jovem que o filho queria matá-la e “agora havia conseguido”.

Populares também teriam presenciado o momento em que Anderson chega por trás da mãe, que estava sentada em uma poltrona fora de casa, e desfere os golpes.

Na residência, os militares encontraram um abridor de coco, que pode ter sido usado no assassinato, e uma camiseta com manchas de sangue. Todo o material foi recolhido para perícia.

O filho deverá responder por homicídio qualificado e está à disposição da Justiça.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade