PublicidadePublicidade

Na UPA da Vila Esperança, paciente deu murro em médica após discordar de diagnóstico

Mulher, que agora está presa, também ameaçou a profissional de morte ao dizer que teria condições de fazê-la “amanhecer com a boca cheia de formiga”

Da Redação Da Redação -
(Foto: Divulgação)

Uma mulher de 30 anos foi encaminhada à Central de Flagrantes de Anápolis na noite desta segunda-feira (10) depois de armar uma grande e violenta confusão na UPA da Vila Esperança.

Um policial militar estava trabalhando na unidade quando recebeu o pedido de socorro de uma médica e acionou reforços por telefone.

É que a suspeita, que era paciente, ficou revoltada com o diagnóstico que recebeu e passou a fazer ameaças apenas porque a profissional de saúde teria tentado explicar porque estava certa.

PublicidadePublicidade

De acordo com a vítima, a mulher disse que poderia e tinha condições de fazer com que ela amanhecesse com a “boca cheia de formigas”.

Ao perceber que o policial da unidade havia sido chamado, a paciente ainda deu um murro no rosto da médica.

A suspeita estava tão alterada que precisou ser contida e algemada. Na delegacia, foi autuada por desacato, ameaça e lesão corporal dolosa e está à disposição do Poder Judiciário.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade