PublicidadePublicidade

Apresentadora aponta machismo e preconceito para contar demissão da RecordTV Goiás

Segundo Mariana Martins, a emissora queria controlar o jeito dela se vestir e fotos no Instagram

Da Redação Da Redação -
Mariana Martins no comando do Balanço Geral Manhã. (Foto: Divulgação)

Demitida da RecordTV Goiás nesta terça-feira (25), a apresentadora Mariana Martins apontou machismo e preconceito ao anunciar a decisão da emissora em que ela apresentava há dois anos o Balanço Geral Manhã.

“A busca pela audiência não pode maltratar e nem coagir o funcionário. Eu vivi várias situações de constrangimento, em que deixaram claro para mim que queriam me transformar em outra pessoa”, desabafou.

Em vídeo publicado nas redes sociais, a jornalista disse que a Record queria controlar o jeito dela se vestir e fotos no Instagram.

PublicidadePublicidade

“A situação mais grave aconteceu no dia 4. Me levaram para uma reunião, com várias pessoas, e foram apresentados vários números de audiência. A emissora perdeu público C, que é o público alvo da Record, e ganhou público AB”, afirmou.

“A culpa, porém, não é da Mariana. E nessa reunião colocaram várias fotos das minhas redes sociais. Fotos minhas de biquíni, fotos minhas de viagens, e queriam que eu transformasse as minhas redes sociais”, completou.

“Isso não está certo. No contrato que a gente assina não tem nada que eles podem gerir as nossas redes sociais. É a minha individualidade. Eles fazem pressão na gente, fazem tortura psicológica. Não é esse preconceito e esse machismo que vão diminuir a história que eu construí”, concluiu.

Assista:

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade