PublicidadePublicidade

Mulher que ateou fogo em motorista da Urban pode ter problemas mentais

Logo após o atentado, os passageiros conteram a suspeita e a arrastaram para fora do veículo para esperar a chegada da polícia

Avatar Danilo Boaventura -
Mulher foi contida pelos passageiros e levada à delegacia pela CPE Anápolis. (Foto: Reprodução)

Presa pela Companhia de Policiamento Especializado (CPE), a tropa de elite de Anápolis, no final da tarde desta quarta-feira (1º), a mulher que jogou álcool e ateou fogo no corpo de um motorista da Urban aparenta ter problemas mentais e não conseguiu dizer aos militares por que cometeu o atentado.

O Portal 6 apurou que ela entrou no ônibus, se sentou em um banco e somente depois se levantou e cometeu o crime.

O fogo se alastrou pela roupa e pele do motorista e também queimou o banco e a cabine do ônibus.

Para tentar abafar as chamas, o profissional desligou o ônibus e conseguiu sair do assento às pressas, sem nem mesmo desafivelar o cinto de segurança.

Rapidamente, alguns passageiros conteram a mulher e a arrastaram para fora do veículo e esperaram a chegada da polícia.

Imagens que correm as redes sociais mostram populares tentando ajudar e tranquilizar o motorista, mas muitos apontaram seus celulares para apenas registrar a dor e agonia da vítima.

Socorrido pelo Corpo de Bombeiros com 80% do corpo queimado, o profissional foi encaminhado ao Hospital Estadual de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HEANA) com queimaduras de 2º e 3º grau.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade