PublicidadePublicidade

Sexo fácil rola solto nos banheiros da Rodoviária de Anápolis e comerciantes se revoltam: “vamos chamar a polícia”

Em protesto, eles deixaram mensagens para quem vai até o local em busca das aventuras sexuais. Portal 6 procurou responsável pelo local, que se pronunciou por nota sobre solução

Caio Henrique Caio Henrique -
Banheiros da Rodoviária de Anápolis. (Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Uma das grandes preocupações na administração de lugares públicos e altamente movimentados é a manutenção de um ambiente harmonioso, o que nem sempre acontece.

A prática do “banheirão”, por exemplo, sempre foi uma dor de cabeça neste quesito. E em Anápolis não é diferente.

Fazendo uso de banheiros públicos, pessoas se encontram para a prática de sexo casual, geralmente sem medidas de proteção.

PublicidadePublicidade

No município, o principal point escolhido pelos adeptos da prática são os banheiros do Terminal Rodoviário Josias Moreira Braga, a Rodoviária de Anápolis.

A situação chegou a um nível em que os próprios comerciantes locais decidiram tomar ações para tentar diminuir o número de ocorrências.

Várias pichações foram espalhadas pelos sanitários, ameaçando até chamar a Polícia Militar (PM).

Apesar das advertências, o Portal 6 apurou que, até o momento, nenhuma destas ocorrências chegou de fato aos ouvidos do 28º Batalhão da Polícia Militar (BPM), que é responsável pela área.

(Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

(Foto: Reprodução/ Redes Sociais)

Riscos para a saúde

Em entrevista ao Portal 6, o médico infectologista Marcelo Daher explicou que os malefícios do “banheirão” vão muito além do constrangimento social.

“Estes encontros geralmente acontecem entre pessoas desconhecidas e sem o uso de preservativo, o que implica no risco de várias doenças, sendo a principal delas, e a que a gente mais se preocupa, o HIV’, explicou o especialista.

Fiscalização

Em resposta à reportagem, a Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR), responsável pelo local, explicou o que está sendo feito para conter a situação.

Segundo eles, o efetivo de funcionários e passageiros esteve bastante reduzido durante a pandemia do novo coronavírus, mas que as fiscalizações voltarão a ser mas rígidas a partir deste mês, através de um cronograma para o estado que também contemplará a Rodoviária de Anápolis.

Confira a seguir, na íntegra, o posicionamento da autarquia.

“Neste momento a empresa concessionária que administrava o terminal ajuizou ação pleiteando a devolução do terminal ao Estado e o processo encontra-se em negociação.

 As medidas de restrições sanitárias para se evitar a disseminação do coronavírus provocaram uma redução drástica no fluxo de passageiros nos terminais rodoviários intermunicipais em todo o Estado, e, em consequência, a AGR manteve apenas equipes de suporte para atender os terminais.

As fiscalizações com visita in loco foram retomadas em julho e agosto deste ano e serão intensificadas a partir deste mês em todas as unidades. Um cronograma de trabalho das equipes já foi definido e contemplará o Terminal Rodoviário Intermunicipal de Anápolis.”

 

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade