PublicidadePublicidade

Goiás deve abrir 10 mil empregos temporários até o final do ano; veja onde estão

Especialista em Gestão de Pessoas ouvida pelo Portal 6 também dá dicas para sair na frente no momento da entrevista

Augusto Araújo -
Comércio da Rua Engenheiro Portela, no Centro de Anápolis. (Foto: Claudiomir Gonçalves/Anápolis na Rede)

Goiás deve oferecer mais de 10 mil vagas de emprego para o comércio neste final de ano.

Esta é a previsão da Federação do Comércio e Serviços do Estado de Goiás (Fecomércio) para 2021. Marcelo Baiocchi, presidente da federação, lembra que as festas de fim de ano são o ponto alto para o comércio goiano.

“Nossa expectativa é de grande crescimento nas vendas, a partir de agora. Para tanto, precisamos estar preparados para atender a demanda dos consumidores”, destacou.

O volume de vagas disponibilizadas para este ano é o dobro de 2020. Isso tudo por conta da flexibilização das regras sanitárias em função da ampliação da vacinação em Goiás.

Na região da Rua 44, conhecida como o polo comercial de Goiânia, as contratações visando o fim de ano já começaram e devem continuar no decorrer nas primeiras semanas de outubro.

O presidente da Associação Empresarial da 44, Crhystiano Câmara, prevê a contratação imediata de até 6 mil trabalhadores temporários, para atender ao crescimento das vendas na Região da 44 e em todo o Estado.

Os segmentos que mais devem se beneficiar deste período são os de vestuário, hiper e supermercados, concentrando 80% das contratações de temporários para o final de ano.

O dado foi divulgado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Dicas para temporários

Em entrevista ao Portal 6, a psicóloga especialista em gestão de pessoas, Anita Luzine, destacou pontos importantes para aqueles que buscam um emprego neste final de ano.

O primeiro item listado por Anita é a identificação com o trabalho, mesmo que por um período de tempo curto.

” É interessante a pessoa entender qual área tem maior afinidade, se gosta de trabalhar com logística, ou como vendedor, se gosta de moda, eletrônicos”.

Outra dica, é identificar quais oportunidades se relacionam com as habilidades do trabalhador.

“Por exemplo, eu posso nunca ter trabalhado como vendedora, mas eu tenho desenvoltura para me comunicar, falar com diferentes pessoas. Eu posso levar isso em consideração para me destacar naquela área”.

A psicóloga também explicou que os trabalhos temporários costumam exigir habilidades de comunicação, dinamismo e flexibilidade de horário e locomoção para os funcionários.

 

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade