PublicidadePublicidade

Caiado lembra que é médico e diz que máscaras continuarão obrigatórias em Goiás enquanto OMS recomendar

Declaração do governador sobre o tema foi dada em resposta ao Portal 6 durante coletiva de imprensa em Anápolis

Pedro Hara -
Governador irá seguir estudos científicos para tomar decisão sobre o uso de máscaras em Goiás. (Foto: Daniel Oliveira)

Em meio ao avanço da vacinação contra a Covid-19 no Brasil, alguns estados começaram suspender medidas que foram tomadas por conta da pandemia.

No Rio de Janeiro e Distrito Federal, os governos estaduais desobrigaram o uso de máscara ao ar livre pela população. Entretanto, Goiás irá na contramão desses locais.

Em Goiás, o tema não será discutido tão cedo. Durante entrevista coletiva em Anápolis na última sexta-feira (05), o governador Ronaldo Caiado (DEM), foi questionado pelo Portal 6 sobre a suspensão do uso de máscaras em Goiás.

PublicidadePublicidade

Enfático, Caiado afirmou que só irá tratar do tema quando houver estudos científicos e recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Vou acompanhar as regras da OMS e das bases científicas para dizer que agora sim podemos liberar máscaras em ambientes abertos”, disse.

Ainda de acordo com Caiado, nenhuma decisão será tomada no “achismo”. Segundo o governador, é preciso “ter uma avaliação científica de qual é o percentual de vacinação que faz com que a gente possa ampliar o contato físico e ao mesmo tempo abrir mão do uso de máscaras”.

Por ser uma virose diferente das tradicionais, os números da Covid-19 também são diferenciados. Enquanto em outras viroses a chamada “imunidade de rebanho” é alcançada com 50% da população totalmente vacinada, a estimativa é de que com a Covid-19 a porcentagem seja de 70%.

Em Goiás, os números são de 70% da população imunizada com apenas uma dose e 50% da população com o esquema vacinal completo.

“Nós temos que aprender a não querer ultrapassar a ciência e sim cumprir as regras de quem pesquisa e quem entende da matéria”, finalizou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.