Mistério envolve desaparecimento de adolescente goiano e moradores saem às ruas cobrando investigação

Polícia Civil já apreendeu caminhonete e fez escavações, após denuncias anônimas indicarem que o corpo dele estaria enterrado em fazenda

Augusto Araújo -
Moradores de Palmeiras de Goiás fazem protesto contra sumiço de Wanderson Chaves, jovem de 17 anos. (Foto: Wellyngton Pita / Portal Palmeiras de Goiás)

A cidade de Palmeiras de Goiás, no Oeste goiano, passa por um clima de apreensão desde o dia 25 de outubro. Nesta data, o adolescente Wanderson Chaves, de 17 anos, desapareceu e a família do jovem busca por respostas.

Wanderson foi visto pela última vez entrando em uma caminhonete branca de um fazendeiro, na madrugada em que desapareceu.

O veículo foi apreendido pelos investigadores da Polícia Civil, que também fizeram escavações em uma propriedade rural da região, após receberem denúncias anônimas indicando que o corpo do jovem estaria enterrado no local.

O mistério entorno do caso comoveu os moradores do município de 28 mil habitantes, que saíram às ruas, na última sexta-feira (12), em manifestação por respostas sobre o paradeiro de Wanderson.

O protesto seguiu até a porta do fórum da cidade, onde a mãe do adolescente, Rozimar Chaves, foi recebida por um representante do juiz.

Esta foi a segunda manifestação pedindo por respostas sobre o caso. Ainda em outubro, outro protesto marchou até a porta da delegacia municipal, exigindo saber o paradeiro do jovem.

A mãe do garoto também esta acompanhando de perto as investigações policiais. Rozimar chegou a ir pessoalmente à fazenda onde estão sendo feitas as escavações, localizada entre Cezarina e Maripotaba, cidades vizinhas de Palmeiras de Goiás.

Entenda o caso

Testemunhas relataram que Wanderson foi até um bar de Palmeiras de Goiás na noite de 24 de outubro, depois de sair do trabalho em um pesque-pague, onde trabalha com a mãe.

O adolescente teria ficado na companhia de um amigo no local, até o estabelecimento começar a fechar. Enquanto isso, o motorista da caminhonete, identificado como um fazendeiro da região, teria chegado já exibindo um revólver.

Wanderson teria se desentendido com o homem durante à noite, após algum tempo conversando. O fazendeiro chegou a apontar a arma na direção do rosto do jovem e dar tiros para o alto, ainda no bar.

Já durante a madrugada do dia 25, os amigos entraram no veículo do homem, que saiu dirigindo pela cidade em alta velocidade. Enquanto se deslocava, o motorista dava tiros para cima.

O amigo de Wanderson foi deixado pelo fazendeiro perto de casa, enquanto o adolescente continuou a rodar na caminhonete com o motorista. Testemunhas relataram que ouviram mais tiros sendo disparados durante toda a madrugada.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.