Prefeitos falam em iminente colapso do transporte público e pedem desoneração do diesel

Políticos afirmam que o problema foi causado pelo aumento do diesel e a queda no número de passageiros devido a pandemia

Folhapress -
Usuários de transporte público e motoristas de ônibus usam máscaras de proteção contra covid-19 na rua da Consolação. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

A Frente Nacional de Prefeitos produziu uma carta em sua 81ª Reunião Geral em que aponta uma “grave preocupação” e cita o “iminente colapso” dos serviços de transporte público urbano.

Os prefeitos afirmam que o aumento do diesel e a queda no número de passageiros causada pela pandemia resultaram em subfinanciamento do sistema.

Segundo eles, é necessária uma articulação federativa para “construir alternativas emergenciais e estruturantes para o setor”.

Como saída, eles propõem a desoneração de impostos no preço do diesel e uma proposta que está no ministério da Economia para financiar a gratuidade dos idosos.

Os chefes dos executivos municipais também pedem na carta para o Congresso a aprovação de um projeto para que recursos da educação não aplicados em 2020 e 2021 possam ser investidos até 2023.

Outra solicitação é sobre proibir a criação de novos encargos sem a indicação da fonte de recursos para custeio. De acordo com os prefeitos, reajustes como o do piso do magistério e da enfermagem têm grande impacto nas contas das cidades.

Os prefeitos entregam o documento com os pedidos para Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara, na tarde desta sexta (26).

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.