Morre professora que sofreu parada cardíaca após 3 cirurgias plásticas em SC

Mulher estava internada havia uma semana por complicações decorrentes da realização dos procedimentos

Folhapress -
Morre professora que sofreu parada cardíaca após 3 cirurgias plásticas em SC (Foto: Reprodução)

LUAN MARTENDAL
FLORIANÓPOLIS, SC (UOL-FOLHAPRESS) – A família de Roberta Lopes dos Passos, 35, confirmou a morte da professora por falência múltipla dos órgãos, por volta das 22 horas desta quinta-feira (23). A mulher estava internada havia uma semana por complicações apresentadas após a realização de três cirurgias plásticas em um hospital de Tijucas, a 50 quilômetros de Florianópolis.

O marido de Roberta, Leandro Akajhdfud, 35, chegou a fazer um boletim de ocorrência solicitando investigação das circunstâncias que levaram à morte da esposa.

Casados há 15 anos, o casal tinha dois filhos pequenos, de três e seis anos de idade. Segundo Leandro, contar para as crianças sobre a morte de Roberta será o momento mais doloroso da despedida.

A família agradeceu orações e mensagens de carinho que vem recebendo e informou que o sepultamento de Roberta será à tarde, no Cemitério da Fazenda, em Itajaí (SC). Na manhã de hoje o corpo permanece no IML (Instituto Médico Legal), onde passa por autópsia.

FAMÍLIA FALA EM NEGLIGÊNCIA MÉDICA

Professora da rede pública de ensino de Balneário Camboriú (SC), Roberta aproveitou o período de recesso escolar para fazer uma mamoplastia devido a dores que sentia nas costas, além de uma abdominoplastia e lipoaspiração.

Os procedimentos estéticos foram realizados no dia 15 de dezembro e, horas após as cirurgias, a mulher reclamou de fortes dores na região das costelas. Segundo os familiares, ela teve hemorragia e chegou a sofrer uma parada cardíaca no dia seguinte.

Na sequência, Roberta ainda precisou fazer uma transfusão de sangue e foi transferida para o Hospital do Coração de Balneário Camboriú, onde permanecia em estado grave.

A família da paciente diz acreditar que houve negligência, possivelmente no período pós-operatório, realizado no Hospital São José, de Tijucas.

“Para nós, está claro que houve negligência. Não sabemos quem são, mas há culpados pela morte dela”, desabafou o marido.

MÉDICO DIZ QUE CIRURGIA FOI NORMAL

À reportagem do UOL, ontem, o cirurgião plástico Dr. Sérgio Keinert, que realizou os procedimentos estéticos em Roberta, afirmou que ele e toda equipe assistencial do Hospital São José se solidarizam com a família neste momento muito difícil.

Segundo ele, toda a cirurgia ocorreu dentro de absoluta normalidade e, durante as visitas no pós-operatório, não foram identificadas intercorrências graves na paciente.

O médico também ressaltou que quando recebeu a informação de que Roberta não estava bem, foram realizados os procedimentos necessários e a transferência dela para uma UTI. “Sempre que solicitado, presto informações e assistência necessária no que se refere às cirurgias por mim realizadas”, afirmou.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.