PT abre diálogo com mercado, mas cobrança de ‘mea culpa’ por Dilma irrita

De acordo com um interlocutor próximo de Lula, banqueiros e empresários têm que olhar para a frente, e perder as esperanças de que o PT vai se mutilar em praça pública por causa de eventuais erros do passado.

Folhapress -
Ex-Presidente Lula (Foto: Reprodução)

(FOLHAPRESS) – O PT decidiu intensificar o diálogo com empresários e integrantes do mercado financeiro -mas as cobranças nesses encontros para que o partido faça um “mea culpa” pela política econômica do governo de Dilma Rousseff tem frustrado e irritado lideranças petistas.

De acordo com um interlocutor próximo de Lula, banqueiros e empresários têm que olhar para a frente, e perder as esperanças de que o PT vai se mutilar em praça pública por causa de eventuais erros do passado.

Com isso, o diálogo e a busca de consensos seria facilitada.

A dianteira de Lula nas pesquisas fez com que uma fila de pedidos de empresários se formasse para encontrá-lo. Ele tem evitado reuniões mais amplas, e fez exceção apenas àqueles que conhece de longa data, como Abilio Diniz e José Seripieri Jr., da Qsaúde.

Já Gleisi abriu a agenda para encontros, inclusive mais amplos. No dia 18, ela vai jantar no restaurante Fasano com clientes da Terra Investimentos. Apenas 14 pessoas foram convidadas. Na segunda (4), ela se encontrou com 30 empresários, numa reunião organizada pelo grupo Esfera.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.