Mulher é presa suspeita de tentar vender rins humanos no Facebook por preço altíssimo

Dentre os anúncios encontrados na rede social está o órgão de uma "menina de 15 anos em perfeito estado"

Isabella Valverde -
Marielys del Carmen Yedr foi presa suspeita de envolvimento e Ministério Publico avalia se ela faz parte de uma rede criminosa. (Foto: Reprodução)

Uma mulher identificada como Marielys del Carmen Yedr, que vive na Venezuela, foi presa no final de semana suspeita de anunciar a venda de rins humanos pelo Facebook.

O procurador-geral do governo venezuelano, Tarek William Saab, deu detalhes do caso no Twitter e afirmou que a mulher chegava a cobrar cerca de US$ 20 mil por órgão. Ou seja, o valor cobrado era de aproximadamente R$ 94 mil.

“Depois de fazer publicações em que oferecia um rim ilegalmente no valor de 20 mil dólares no Marketplace, foi determinada a busca de uma das pessoas que faziam esse tipo de oferta”, explicou o procurador no perfil pessoal.

No momento da prisão, os anúncios dos órgãos foram encontrados no celular da suspeita, provando que ela realmente estaria envolvida no crime.

O procurador ainda informou que o Ministério Público local deu início a uma investigação para descobrir se ela agia sozinha ou se existe uma rede criminosa por trás de tudo isso.

Antes da prisão, o socorrista venezuelano Delmiro de Barrio já havia viralizado, na última sexta-feira (15), denunciando aos seguidores imagens dos anúncios que encontrou nas redes sociais.

Dentre as ofertas que ele encontrou, tinha até mesmo  “um rim de menina de 15 anos em perfeito estado”.

Ainda segundo o socorrista, são vários os posts disponíveis na plataforma vendendo rins. E a pior parte é que eles só estariam sendo removidos quando denunciados.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade