Goiás tem os primeiros casos confirmados da subvariante silenciosa da Ômicron

Linhagem é considerada por especialistas como a mais contagiosa, mas infectados tiveram apenas sintomas leves

Augusto Sobrinho -
Subvariante tem alta transmissibilidade, mas pacientes vacinados não apresentam casos mais graves da doença. (Foto: Reprodução)

Enquanto a população comemora a liberação do uso de máscaras em Goiânia, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) se preocupa com a confirmação de dois casos da subvariante da Ômicron chamada BA.2. Foram os primeiros no estado.

Segundo Durval Pedroso, secretário de Saúde da capital, os dois pacientes se infectaram com a linhagem silenciosa entre março e abril. Monitoramento da pasta constatou que eles não tiveram muitos sintomas, apenas uma rouquidão.

Apesar de ser considerada por especialistas como mais contagiosa e já ter sido motivo de preocupação em outros países, os dois casos na capital foram isolados, pois não houve até o momento constatação de transmissão para outras pessoas.

Em entrevista ao G1, a infectologista Christiane Kobal destacou que mesmo a BA.2 tendo alta transmissibilidade, vacinados contra a Covid-19 conseguem ter boa resposta imunológica ao vírus.

“Em pacientes não vacinados ou com a vacinação incompleta, a subvariante pode levar a doença muito grave, inclusive ao óbito, semelhante as outras encontradas em 2021”, destacou.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade