Projeto cria 621 novos cargos e reestrutura carreiras do Corpo de Bombeiros de Goiás

Texto foi enviado pelo governo estadual ao Legislativo e está dentro do plano de expansão operacional da corporação até 2031

Rafael Tomazeti -
Projeto reestrutura carreiras no Corpo de Bombeiros. (Foto: Reprodução/Governo de Goiás)

O Governo de Goiás enviou à Assembleia Legislativa (Alego), nesta quarta-feira (4), um projeto de lei que prevê a criação de 621 novos cargos para o Corpo de Bombeiros.

O texto também reestrutura a carreira de oficiais e praças da corporação e garante possibilidade de promoção para quem se enquadra nas regras do Estatuto dos Bombeiros Militares.

A categoria reclama que a carreira está estagnada, uma vez que a última reestruturação do quadro de oficiais e praças ocorreu há 10 anos. As promoções no Corpo de Bombeiros, atualmente, ocorrem quando há transferência para a reserva remunerada.

Entre os anos de 2019 e 2021 foram promovidos em média 130 oficiais. Neste ano, de acordo com a lei vigente, seria permitida a promoção de apenas 30 oficiais. A reestruturação encaminhada para a Assembleia resolve a divergência, ampliando o número de oficiais de comando, oficiais de saúde, oficiais administrativos e praças.

A corporação tem como meta instalar unidades operacionais em mais 18 municípios do estado até 2031. Atualmente, o Corpo de Bombeiros está presente em 45 cidades, com 52 unidades operacionais e 2,4 mil bombeiros militares.

Na próxima década, há planos de expansão para Acreúna, Alexânia, Alto Paraíso de Goiás, Anicuns, Aragarças, Bom Jesus de Goiás, Cidade Ocidental, Cocalzinho de Goiás, Hidrolândia, Itapaci, Itapuranga, Jussara, Mozarlândia, Novo Gama, Padre Bernardo, Piracanjuba, São Simão e Valparaíso de Goiás.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.