Homem que insultou goianos para ‘hitar’ na internet vira alvo da Polícia Civil

Vídeo viralizou nas redes sociais após ele, que tem sotaque sulista, falar que ia ensinar a 'goianada' a não "roubar milho"

Aglys Nadielle -
Operação de busca e apreensão. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil de Goiás deflagrou, na terça-feira (17), uma operação que teve como alvo o gerente de uma fazenda, em Cabeceiras, que recentemente viralizou com um vídeo na internet.

Nas imagens, divulgadas pelo próprio homem nas redes sociais, o motorista de um caminhão é humilhado depois de ser visto pegando algumas espigas de milho, às margens da GO-346.

Na ocasião, o gerente, com sotaque sulista, usou expressões preconceituosas ao referir aos goianos e, conforme a polícia, ainda estaria portando uma arma e teria feito disparos antes de abordar o trabalhador.

“Essa ‘goianada’ roubando milho, não tem vergonha na cara, não tem caráter” e “aqui em Goiás, essa ‘goianada’ tem o costume de pegar as coisas dos outros” foram algumas das frases ditas pelo suspeito.

A investigação considerou que, em tese, o gerente da fazenda cometeu delitos previstos na lei de racismo e no estatuto do desarmamento.

Durante a operação, foram encontradas na fazenda seis armas de fogo, sendo 1 pistola 9mm, 1 revólver calibre 32 e 4 espingardas.

Policiais civis fizeram operação em fazenda. (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil deverá dar prosseguimento com as investigações. Já o vídeo, por ter tido uma repercussão negativa, foi excluído das redes sociais do gerente.

Conforme o Metrópoles, o próprio homem pediu desculpas e afirmou não ter tido a intenção de ofender nem os moradores de Cabeceiras, nem os goianos em geral.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade