Rei emérito Juan Carlos visita Espanha pela 1ª vez após 2 anos nos Emirados Árabes

Mudança ocorreu após ele ser alvo de uma investigação por corrupção

Folhapress -
Rei emérito Juan Carlos visita Espanha pela 1ª vez após 2 anos nos Emirados Árabes (Foto: Getty Images)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O rei emérito da Espanha, Juan Carlos, retornará ao país nesta quinta (19), depois de passar quase dois anos nos Emirados Árabes Unidos, para onde se mudou após ser alvo de uma investigação por corrupção.

Em nota, a Casa Real informou que Juan Carlos deve ficar no país até a próxima segunda-feira (23). Ele vai passar pela cidade de Sanxenxo, na Galícia, no noroeste da Espanha, e pela capital Madri, onde deve se reunir com seu filho, o rei Felipe 6º, e sua família, antes de retornar a Abu Dhabi.

“Esta visita se enquadra”, afirma o comunicado, “no desejo de Sua Majestade, o rei don Juan Carlos, de viajar frequentemente à Espanha para visitar familiares e amigos”.

Seu retorno é controverso, principalmente entre políticos. Embora o premiê Pedro Sánchez tenha mantido a discrição, parlamentares foram muito críticos ao anúncio. O porta-voz do partido de ultraesquerda Podemos, Pablo Echenique, disse que o ex-monarca “está rindo” dos espanhóis ao voltar ao país.

Figura-chave na história da Espanha no século 20, Juan Carlos, que abdicou do trono em favor do seu filho em 2014, foi popular por décadas, conduzindo a transição democrática do país após a morte do ditador Francisco Franco, em 1975. Sua popularidade, no entanto, foi corroída por diversos escândalos.

Em junho de 2020, a Procuradoria da Suprema Corte da Espanha abriu uma investigação para apurar um possível envolvimento dele em um esquema de propinas na construção de uma ferrovia na Arábia Saudita.

O caso veio à tona em 2018, quando Corinna Zu Sayn-Wittgenstein, ex-amante de Juan Carlos, vazou gravações que mostravam que o rei emérito havia cobrado propina pela concessão da licitação dos trens a um consórcio de empresas espanholas. Em agosto de 2020, o monarca anunciou que deixaria a Espanha para ajudar o filho no “exercício de suas responsabilidades”. Ele, no entanto, não informou para onde iria. O destino foi revelado após duas semanas de especulações.

Ele continua vivendo em Abu Dhabi mesmo após todas as investigações terem sido arquivadas, em março deste ano. Segundo a promotoria, entre as razões para o arquivamento estão a insuficiência de provas incriminatórias, a prescrição do crime e a inviolabilidade do chefe de Estado (enquanto era rei).

A cidade de Sanxenxo, primeiro destino de Juan Carlos, vai sediar, neste fim de semana, uma regata de vela da qual deve participar o barco que o monarca costumava capitanear, o Bribón.

“Depois de quase dois anos sem estar entre nós, será uma oportunidade de mostrar a ele o carinho que sentimos por ele”, disse Telmo Martin, prefeito de Sanxenxo, à emissora estatal TVE.

Martin disse não saber se o rei emérito participará da regata.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade