6 doenças que garantem aposentadoria e muitas pessoas nem fazem ideia

Uma destas condições afetou 230 mil brasileiros só em 2021, e faz parte das enfermidades que possibilitam o auxílio financeiro

Pedro Ribeiro -
6 doenças que garantem aposentadoria e muitas pessoas nem fazem ideia
Doenças cardíacas que prejudicam o pleno funcionamento do coração, órgão responsável por bombear o sangue para todo o corpo. (Foto: Reprodução)

Existem alguns tipos de doenças que garantem a aposentadoria devido aos males que elas causam a saúde humana.

Portanto, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) possibilita a aposentadoria por incapacidade permanente (antes chamada de aposentadoria por invalidez), os cidadãos segurados pela Previdência Social, não cumprem tempo de carência, algo que acontece no recebimento de outros benefícios previdenciários.

Para isso, é necessário comprovar a incapacidade, através da apresentação de documentos como laudos e exames. Além disso, o cidadão deve estar registrado no INSS para poder receber mensalmente o pagamento.

O beneficiário também deve estar trabalhando no serviço público ou contribuindo para a Previdência Social no momento em que ocorreu a incapacidade ou estar no período de qualidade de segurado, no caso dos segurados do INSS.

6 doenças que garantem aposentadoria e muitas pessoas nem fazem ideia

1. Cardiopatia grave

Primeiramente, esse termo se refere às doenças cardíacas que prejudicam o pleno funcionamento do coração, órgão responsável por bombear o sangue para todo o corpo.

Arritmias, insuficiência cardíaca e hipertensão arterial são alguns dos sintomas que podem aparecer em pessoas que possuem cardiopatias.

Fique atento, pois de acordo com dados da  Arpen-Brasil (Associação dos Registradores de Pessoas Naturais) em parceria com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), no Brasil, cerca de 230 mil pessoas morreram por doenças cardiovasculares em 2021.

2. Contaminação por radiação 

Trabalhadores que se expõe à radiação tem risco de se contaminar. Por isso, há chances de possuírem complicações para a saúde como o desenvolvimento de enfermidades.

Em 1987, em Goiânia,  diversas pessoas foram contaminadas por partículas radioativas de Césio-137. Dessa forma, o episódio foi considerado o maior acidente radiológico do Brasil.

3. Espondiloartrose anquilosante

Depois, temos esta doença inflamatória crônica, que afeta as articulações do corpo humano.

Ela pode acabar atacando partes como a coluna, articulações dos ombros, joelhos, quadris e tórax, além de gerar lesões nos olhos, nos pulmões e no coração.

Quando a inflamação chega até a coluna, as vértebras se fundem com as outras, resultando em dificuldades para se  movimentar e bastante dor.

4. Doenças no Fígado

Oficialmente chamada pelo termo hepatopatia grave, esse tópico entra para o grupo doenças que garantem aposentadoria. Elas atingem o órgão causando uma deficiência de funcionamento intensa e progressiva.

5. AIDS

Transmitida sexualmente, a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida ataca o sistema imunológico do paciente, favorecendo o surgimento de outras doenças.

Apesar de já possuir tratamento contra a doença, ainda não há uma cura definitiva e, por esse motivo, a condição ainda pode ser fatal.

6. Doença de Paget

Por fim, esta condição é um transtorno que afeta os ossos do corpo humano. Ela ocorre mais comumente na pélvis, no crânio, na coluna e nas pernas.

Com o prolongar da doença, os ossos afetados podem ficar frágeis, se quebrando facilmente e sofrendo deformações.

Siga o Portal 6 no Instagram: @portal6noticias e fique por dentro de todas as novidades!.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade