Com casos de Covid-19 em alta, Anápolis ainda não prevê ampliação de testagem

Saúde avalia que demanda atual é suprida pelo material já ofertado na rede

Lucas Tavares -
Número de casos de Covid-19 aumenta em Anápolis. (Foto: Bruno Velasco/Prefeitura de Anápolis)

Os casos de Covid-19 em Anápolis estão aumentando consideravelmente nos últimos dias. Apesar disso, medidas como testagem em massa, como o mutirão no Ginásio Newton de Faria, não devem der adotadas pela Prefeitura.

Em apenas oito dias, o mês de junho já conta com quatro óbitos relacionados à doença. O número representa o dobro do somatório dos meses de maio e abril.

Os índices de novos casos são tão alarmantes quanto. Comparando a primeira semana deste mês com a do mês passado, houve um aumento de 1416%.

Por conta disso, muitas pessoas decidem fazer o teste, para descobrir se estão positivadas ou não, já nos primeiros sintomas.

De acordo com a diretora de vigilância epidemiológica do município, Mirlene Garcia, esta é a atitude ideal para se tomar em caso de suspeita.

“Se tem sintomas pode ir à unidade básica. Será testado e avaliado pela equipe médica. Não pode ficar em casa esperando, busque o atendimento. Principalmente idosos”, disse ao Portal 6.

Este grupo, inclusive, é o quem mais vem sofrendo com essa nova onda. Segundo a coordenadora, muitos não completaram o esquema vacinal e, quando apresentam o quadro gripal, demoram buscar o diagnóstico.

Recentemente, o Portal 6 mostrou que apenas uma a cada três pessoas com 60 anos ou mais, tomaram a quarta dose do imunizante.

Mirlene ainda afirma que a testagem de Covid pode ser feita no posto de saúde mais próximo e que, por ora, não será necessário a realização de uma testagem em massa, como ocorreu no pico da variante Ômicron.

“Nesse momento não há uma previsão de que isso ocorra, porque todas as unidades básicas têm testes disponíveis, feitos por demanda”, explica.

O mesmo acontece com os leitos de terapia intensiva e enfermaria. “Não tem previsão para abertura de outra estrutura. Temos os casos sintomáticos, alguns deles internados, mas, por enquanto, é possível atender na rede municipal, junto com estado”.

Uso de máscaras

Com a desobrigação do uso de máscaras, desde o dia 12 de março, a Secretaria Municipal de Saúde recomenda o “uso voluntário”, onde cada pessoa decide se deve usar ou não.

Mirlene Garcia afirma que o ponto de atenção deve ser os ambientes hospitalares e que positivados devem usar estritamente. Por fim, ela pontua outras observações.

“Pessoas que não fizeram a primeira dose, a segunda, a terceira e quarta dose devem procurar se imunizar. Além de evitar ambientes aglomerados e fechados. O ambiente aberto, o potencial de contaminação é menor”, concluiu.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.