Partido Novo aposta em eleição de dois deputados federais em Goiás

Nacionalmente, sigla prevê dobrar número de cadeiras na Câmara para evitar cláusula de barreira

Rafael Tomazeti -
Vinícius Poit, pré-candidato do Novo em São Paulo, durante entrevista ao Portal 6. (Foto: Rafaella Soares/Portal 6)

O Partido Novo aposta na eleição de dois deputados federais em Goiás neste ano. A sigla, que obteve registro em 2015, jamais ocupou uma das 17 cadeiras destinadas aos parlamentares goianos.

Este será o segundo pleito geral que a legenda participa. No primeiro, em 2018, o candidato com mais votos foi Alano Queiroz, que obteve mais de 22 mil votos, cerca de 9 mil a menos que Vitor Hugo (PL), o eleito com menor número de votos naquele ano.

Nacionalmente, o partido espera dobrar o número de parlamentares na Câmara Federal. Atualmente, são oito deputados.

“Este é o nosso ano. Hoje temos oito, queremos colocar pelo menos 16. A gente conta com deputado federal representando Goiás. Dá para colocar um, dois deputados, no mínimo. Essa é a meta”, disse Vinícius Poit, pré-candidato ao Governo de São Paulo, em entrevista ao Portal 6.

O cálculo inclui pelo menos cinco parlamentares eleitos no Sul, cerca de dez no Sudeste, especialmente em São Paulo e Minas Gerais, além de cadeiras de Goiás e Distrito Federal.

“A chance é enorme. Tem tudo para dar certo. O povo quer mudança e nós somos mudança”, argumentou Edigar Diniz, pré-candidato ao Governo de Goiás pelo Novo.

O crescimento da bancada mira também superar a cláusula de barreira. A partir de 2023, somente as legendas que alcançarem o mínimo de 2% dos votos válidos em pelo menos nove estados, com pelo menos 1% dos votos em cada um, ou eleger 11 deputados em nove unidades federativas, poderá ter tempo de rádio e TV e estrutura no Congresso.

Cadeiras na Alego

A meta ambiciosa de conquistar duas cadeiras na Câmara Federal se reflete também na corrida por espaço na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego).

O partido, que nunca teve representação no Legislativo estadual, espera eleger dois deputados estaduais em outubro.

“Seria um sonho. Temos, matematicamente falando, um estadual muito palpável. Mas se a nossa campanha crescer, você elege mais. Hoje vejo um deputado estadual e um federal mais factível, mas acredito que vamos crescer muito”, avaliou Edigar Diniz.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.