Passageiro que esperou horas por ônibus vai receber indenização

Homem contou que ficou cansado e passou fome enquanto esperava o transporte

Isabella Valverde -
Real Maia Transportes Terrestres Eireli terá que indenizar o passageiro por danos morais. (Foto: Reprodução)

Em um julgamento um tanto quanto diferente, a empresa de ônibus, Real Maia Transportes Terrestres Eireli, foi condenada a pagar uma indenização por danos morais a um passageiro que aguardou horas na rodoviária.

A decisão foi tomada pelo juiz Jesus Rodrigues Camargos, do Juizado Especial Cível de Uruaçu, município do Norte de Goiás.

Responsável pela defesa do passageiro, o advogado Augustto Guimarães Araujo relatou que o cliente havia comprado uma passagem de Marabá (PA) com destino a Uruaçu e uma escala em Paraíso (TO).

Porém, na data da viagem, logo que chegou na rodoviária da cidade tocantinense, percebeu que não havia informações disponíveis a respeito do segundo ônibus que deveria pegar para ser levado ao destino.

O homem ainda relatou descaso por parte da rodoviária, disse que ficou cansado e passou fome enquanto esperou o transporte por cerca de oito horas.

Por outro lado, a empresa afirmou que o erro foi do próprio passageiro, já que o mesmo não teria se atentado aos horários de conexão no momento em que realizou a compra. Alegou também que, pelo horário do primeiro embarque, seria impossível pegar o próximo e garantiu que concedeu assistência.

A juíza Samara Costa Barbosa considerou que em nenhum momento a transportadora apresentou alguma prova de que o serviço foi prestado de forma adequada.

A magistrada apontou que a falha na prestação do serviço ficou evidente já que o passageiro precisou aguardar durante longas horas e só conseguiu chegar ao destino final no dia seguinte.

A empresa foi condenada a indenizar o passageiro em R$ 3 mil por danos morais.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.