Conheça a história trágica e emocionante por trás do nome da Praça Badia Daher, em Anápolis

Local foi batizado com o nome em 1972, mas acontecimento triste deu um novo significado para o espaço

Samuel Leão Samuel Leão -
Praça Badia Daher, em Anápolis. (Foto: Reprodução)

Descansando no bairro Jundiaí, uma praça se impõe há décadas e, apesar de poucos saberem, guarda uma história única. Se trata da chamada Badia Daher, pontilhada de árvores e fontes desenhadas em pedra.

Em entrevista ao Portal 6, o infectologista Marcelo Daher revelou que tudo teria começado como uma homenagem para a avó, que faleceu em 1972 e era imigrante.

“A homenagem inicial dessa praça era para a minha vó, que veio do Líbano, era conhecida na comunidade e faleceu com aproximadamente 75 anos, poucos meses depois deu-se o nome dela”, contou.

A familia Daher detinha supermercados e cerealistas pela cidade, de modo que era conhecida na região onde hoje fica a praça. Dentre os empreendimentos estavam os supermercados Serve Bem.

Em 1988 um grave acidente de carro, ocorrido na rotatória do Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA) acabou vitimando a irmã do médico, também de nome Badia Daher, e mais duas primas que a acompanhavam.

“Hoje a gente faz a homenagem muito mais em nome da minha irmã, pela comoção que gerou. Ela tinha 15 anos, foi trágico. Com ela faleceram ainda duas primas, então foi dado outro significado”, completou.

Uma reinauguração então ocorreu e, na ocasião, novamente houve o batismo de “Badia Daher”, desta vez sob outra comoção.

Em meio a tantos monumentos e bairros com nomes de políticos ou autoridades, a praça se apresenta como uma memória em lembrança por duas vidas.

Foto aérea da Praça Badia Daher. (Foto: Divulgação)

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade