Apareceu: Cunhada de Vaccari apresenta-se à Polícia Federal

A cunhada do tesoureiro afastado do PT, João Vaccari Neto, Marice Correia de Lima, apresentou-se à Polícia Federal (PF), em Curitiba, por volta das 14h de hoje (17). Segundo a PF, Marice vai passar por exame de corpo de delito no Instituto Médico-Legal (IML) e possivelmente será ouvida ainda nesta sexta-feira. Marice é uma das pessoas investigadas na Operação Lava Jato, que apura denúncias de desvio de dinheiro da Petrobras. Na última quarta-feira (15), o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos decorrentes da operação, expediu mandado de prisão temporária contra ela, mas os policiais federais que participaram da décima segunda etapa da Lava Jato não a localizaram. Segundo o advogado de Marice, Cláudio Pimentel, ela estava no Panamá. De acordo com o juiz, Marice recebeu dinheiro enviado pelo doleiro Alberto Youssef, a pedido de empreiteiras. Além disso, ela é suspeita de ter renda e patrimônio incompatíveis com seus ganhos....

Leia mais

Oposição protocola pedido de CPI para investigar empréstimos do BNDES

Um requerimento com as assinaturas de 198 deputados propondo a criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) foi apresentado à Mesa da Câmara, na tarde de hoje (16). De acordo com o documento, a CPI deverá apurar fatos ocorridos de 2003 a 2015 relacionados à concessão de empréstimos e financiamentos. Por exemplo, “empréstimos secretos a Angola e Cuba”. O documento contém assinaturas de parlamentares de 25 partidos com representação na Câmara e teve como autores os líderes de legendas de oposição, entre eles, os deputados Carlos Sampaio (PSDB-SP); Rubens Bueno (PPS-PR), Mendonça Filho (DEM-PE) e Júlio Delgado (PSB-MG). O anúncio de que a Secretaria da Mesa havia conferido as assinaturas e consideradas válidas foi feito durante depoimento do presidente do BNDES, Luciano Coutinho, à CPI da Petrobras. O líder do PPS, Rubens Bueno, afirmou que a CPI precisa...

Leia mais

Dilma anuncia Henrique Eduardo Alves como ministro do Turismo

A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje (15) que Henrique Eduardo Alves será o novo ministro do Turismo. Em nota divulgada à imprensa, o Palácio do Planalto noticiou a saída de Vinícius Lages e agradeceu a dedicação e lealdade dele à frente da pasta. De acordo com a nota, a posse ocorrerá amanhã (16), às 15h. A nomeação já tinha sido confirmada pelo vice-presidente Michel Temer nesta terça-feira (14). Segundo Temer, Vinícius Lages “certamente será aproveitado” em outro cargo no governo. Henrique Eduardo Alves está sem mandato parlamentar nesta legislatura, depois de ter ocupado uma vaga na Câmara dos Deputados por 44 anos. Ele foi presidente da Câmara até o ano passado, quando deixou de concorrer à reeleição como deputado para tentar o governo do Rio Grande do Norte. Foi derrotado por Robinson Mesquita Faria (PSD). Na Câmara, Henrique Alves também foi líder da bancada do PMDB, partido do qual é...

Leia mais

Vaccari é preso em São Paulo em nova etapa da Operação Lava Jato

A Polícia Federal (PF) em São Paulo prendeu hoje (15) o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, que será levado para Curitiba. A prisão ocorreu durante a 12ª etapa da Operação Lava Jato. Vaccari foi detido em casa. O tesoureiro é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, com base em depoimentos de delatores da Lava Jato. Eles afirmam que o tesoureiro intermediou doações de propina em contratos com fornecedores da Petrobras e que o dinheiro foi usado para financiar campanhas políticas. A Polícia Federal informou que estão sendo cumpridos nesta manhã quatro ordens judiciais. Entre as ações estão um mandado de busca e apreensão, um de prisão preventiva, um de prisão temporária e um de condução coercitiva. Todas essas ordens estão sendo cumpridas na capital paulista, mas os presos serão levados diretamente para a Superintendência da PF em Curitiba. Segundo a Polícia Federal, haverá entrevista coletiva às 10h,...

Leia mais

Lava Jato: Moro diz que desvios em contratos de publicidade podem ser maiores

O juiz Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, disse hoje (14) que a dimensão dos crimes envolvendo contratos de publicidade do governo são maiores do que a cogitada inicialmente pelos investigadores. A conclusão consta na decisão em que Moro justifica a manutenção da prisão de Ricardo Hoffmann, diretor da agência de publicidade Borghi/Lowe, para evitar novos crimes. Moro diz que durante as buscas e apreensões feitas na casa do ex-deputado André Vargas, preso na semana passada na décima primeira fase da Lava Jato, a Polícia Federal (PF) encontrou uma planilha na qual consta que uma das empresas de Vargas recebeu pagamentos de R$ 3,7 milhões “por parte de duas centenas" de empresas ligadas ao ramo publicitário. A PF suspeita que a agência Borghi/Lowe, que presta serviços ao Ministério da Saúde e à Caixa Econômica Federal, contratou as agências E-noise, Luis Portela, Conspiração, Sagaz e Zulu e orientou...

Leia mais

Câmara rejeita a possibilidade de terceirização nas empresas públicas

A Câmara aprovou hoje (14) destaque do PSDB, retirando do projeto de lei que regulamenta a terceirização no Brasil a possibilidade de as empresas públicas, sociedades de economia mista e suas subsidiárias e controladas, no âmbito da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, aplicarem as regras da terceirização, que constavam do texto aprovado na semana passada pelos deputados. O destaque do PSDB foi aprovado por 360 votos a favor e 47 contra. Em função das dificuldades e da falta de entendimentos para continuar a votação dos destaques que visam a modificar o projeto de lei, que regulamenta a terceirização, e em atendimento a pedidos dos líderes partidários, o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), adiou para amanhã à tarde a continuação da votação dos destaques apresentados ao texto. “É mais prudente deixar para amanhã a votação”. Foram apresentados 34 destaques visando alterar o texto aprovado na...

Leia mais

Bolsonaro pede desfiliação do PP

O polêmico deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), parlamentar mais bem votado no Rio de Janeiro, pediu na manhã desta terça-feira (14) a deslifiação do Partido Progressista (PP). A solicitação foi feita durante a reunião nacional do partido. Bolsonaro afirma ter "sonhos políticos" que não podem ser alcaçados dentro do PP. O sonho do deputado é o de concorrer à presidência da República em 2018. Indenização Hoje também saiu a condenação da Justiça do Rio contra Bolsonaro por danos morais numa ação movida contra ele pelo Ministério Público. Em 2011 o deputado disse em entrevista ao humorístico CQC, da TV Bandeirantes, que seus filhos não são gays e nem namoriam com uma negra por que "receberam educação". O TJRJ considerou as declarações homofóbicas e racista e determinou que Bolsonaro pague uma indenização no valor de 150 mil ao Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDDD), do Ministério da Justiça.

Leia mais

Eduardo Cunha diz que não vê razão jurídica para impeachment

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse hoje (14) que não vê fundamento para abertura de um processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff. Segundo ele, a questão não é política, mas jurídica. “Para protocolar algo, que ter fundamento jurídico. O impeachment não é um processo politico”, afirmou. Cunha disse ainda que a Câmara vai concluir até, no máximo, amanhã (15), a votação do projeto que regulamenta a terceirização (PL 4.330/2004). O texto continua na pauta da Casa e a expectativa é que os deputados votem ainda hoje as emendas e os destaques apresentados à matéria. O projeto prevê a contratação de serviços terceirizados para qualquer atividade de determinada empresa, sem estabelecer limites ao tipo de serviço que pode ser alvo de terceirização. O presidente da Câmara explicou que vai manter o projeto como único item da pauta até “esgotar o assunto. Em última instância...

Leia mais

Após STF declarar SIMVE inconstitucional, Marconi promete novo concurso imediato para PM

O governador Marconi Perillo se reuniu nesta segunda-feira (13) com a equipe da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária para pedir urgência na elaboração de um edital de concurso público que contrate 1.500 policiais militares para substituir os soldados do Serviço de Interesse Militar Voluntário Especial (SIMVE), retirados da rua após o Superior Tribunal Federal (STF) decidir pela inconstitucionalidade do serviço. Outros mil servidores administrativos, via processo seletivo simplificado, serão contratatos para a segurança pública. Ambos editais serão para contratação de caráter imediato. A ideia é que com a contratação de pessoal para o administrativo os policiais militares que atualmente desempenham essas funções possam atuar no serviço ostencivo de rua.

Leia mais

São Paulo: 275 mil vão a paulista em ato contra o governo

A manifestação contra o governo e a corrupção ocorrida em São Paulo começou a se dispersar pouco depois das 18h. No final da tarte, em seu perfil na rede social Twitter, a Polícia Militar (PM) divulgou que, às 16h, os protestos na Avenida Paulista reuniram 275 mil pessoas. Segundo a PM, o ato ocorreu de forma “absolutamente pacífica”. Na manifestação do dia 15 de março, a corporação contabilizou 1 milhão de pessoas. O protesto teve início às 14h, porém, ao meio-dia, a PM interrompeu o tráfego na avenida para facilitar a concentração dos manifestantes. O ato reuniu diversos grupos, sendo que parte deles pedia a saída da presidenta Dilma Rousseff. Alguns chegaram a pedir intervenção militar. Em uma reunião com a PM, foram determinados pontos fixos para os carros de som dos diferentes movimentos. Foram montadas ainda tendas, pelo partido Solidariedade, para a coleta de assinaturas de apoio a um...

Leia mais
Página 203 de 207 1 202 203 204 207

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist