Suspeitos pela morte de Donato Gontijo foram presos pela Polícia Civil de Anápolis

Crime pode ter sido premeditado pelo vizinho da família

Rafaella Soares -

Foram presos na manhã desta quinta-feira (23) quatro suspeitos de participarem do latrocínio que resultou na morte do jovem Donato Gontijo, de 27 anos. Outras duas pessoas ainda estão no radar da Polícia Civil de Anápolis.

Os suspeitos detidos são Alex Estevão de Queiroz, de 21 anos; Roger Victor Ferreira Borges, 22 anos; Adriana Alves Ferreira, de 41 anos e Wendel Patrick Bueno de Oliveira, que tem 22 anos e é vizinho da família.

As investigações apontam que o crime pode ter sido premeditado por Wendel e o disparo feito por Alex Queiroz. Os suspeitos presos foram encontrados após a realização de uma força tarefa conjunta entre delegacias especializadas de homicídios e de crimes contra o patrimônio.

PublicidadePublicidade

Em tempo

Donato tinha apenas 27 anos, ajudava a família e era muito querido por todos. (Foto: Reprodução/ Facebook)

Donato Gontijo foi morto em casa na manhã do último dia 05 de fevereiro após a família dele ser feita refém. Uma dupla conseguiu entrar na residência, que fica atrás da Panificadora Artesanato do Pão, no Jundiaí, dizendo que entregaria uma fita de vídeo game para o irmão mais novo de Donato.

Segundo a Polícia Civil, o Donato foi colocado de joelhos e recebeu um tiro na cabeça. Ele chegou a ser socorrido pelo Samu e levado para o Hospital de Urgências de Anápolis (HUAna), mas não resistiu.

Os criminosos roubaram R$ 14 mil em espécie, joias e outros pertences da família e saíram ilesos.

A família, que é uma das mais tradicionais no ramo da panificação de Anápolis, permanece em choque e tem planos para se mudar do local.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.