Apresentando provas, grávida reitera que foi machucada por motorista da Uber em Anápolis

Ela também justificou o motivo de não ter em mãos a placa do veículo quando fez a denúncia

Rafaella Soares -

Chamou a atenção em toda a cidade de Anápolis nesta segunda-feira (06) o caso de uma grávida de 18 semanas que foi expulsa e machucada durante uma viagem pelo aplicativo da Uber. O caso foi registrado na Central de Flagrantes na tarde do domingo (05).

Ao Portal 6, a vítima que prefere não ter a identificação revelada, contou que não deixará de usar o aplicativo, pois tem ciência que o problema ocorreu especialmente com o motorista, que fez com que ela se sentisse ofendida.

“Minha insatisfação não é com a Uber, não vou deixar de usar. Minha queixa é contra o comportamento do motorista, eu fui ofendida, ouvi coisas horríveis dele, além de me machucar. Graças a Deus não houve nada com o meu bebê”, relatou.

PublicidadePublicidade

(Foto: Captura)

Conforme a mulher, a placa do carro só não foi identificada porque ela não aparece para os usuários depois que a viagem é finalizada.

A vítima chegou a mostrar ao delegado o registro da viagem, que não consta o número de placa e prova que ela entrou no veículo em frente ao shopping e desceu nas proximidades da Prefeitura.

“Eu não lembro nem a placa do meu carro, acham que vou lembrar a placa do sujeito? Tem que ouvir o outro lado da história sim, e eu fui atrás disso. Fui até a sede da Uber em Anápolis para pedir a placa do carro e então levar até a delegacia, porém a Uber me negou a informação, dizendo que não pode fornecer os dados do motorista. Mas já repassei ao delegado e o mesmo me disse que irá fazer a solicitação”, afirmou.

Para comprovar os momentos de terror que viveu, a vítima ainda mostrou as fotos dos machucados.

(Foto: Arquivo Pessoal)

Com a repercussão do caso, foi espalhado pelas redes sociais um suposto áudio em que o motorista aparece dizendo que a mulher é maluca e que, na verdade, foi ela quem bateu no rosto dele e, depois de descer, ainda desferiu murros contra o carro.

A reportagem do Portal 6 tentou durante toda a tarde falar com o motorista envolvido no caso para ouvir a versão dele sobre o acontecimento. No entanto, o mesmo não atendeu a nenhuma das ligações.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.