Cansadas de serem estupradas pelo pai em Goiânia, filhas tomam atitude

Homem ainda abandonou o serviço e as obrigava, sob ameaças, a vender balas em semáforo

Da Redação -

A Polícia Civil está a procura de um homem que é acusado pelas próprias filhas ter abusado sexualmente delas por um período de dez anos.

Consta na denúncia que as vítimas, atualmente com 21 e 18 anos, moravam com o homem em Goiânia desde a infância, quando foram abandonadas pela mãe.

Em entrevista ao G1, a irmã mais velha contou que já tem dois bebês com o pai e que a mais nova também chegou a engravidar, mas a criança morreu no momento do parto por má formação.

“O meu pai que é pai deles mesmo. Ele sabe”, afirma.

A jovem explicou ainda que o homem trabalhava como serralheiro, mas havia largado o emprego. Ele as obrigava a vender balas nos semáforos da capital e, quando elas não levavam dinheiro para casa, sofriam as violências sexuais e ainda eram ameaçadas de morte.

Em depoimento à Polícia, as garotas lembraram que o último estupro ocorreu há cerca de dois meses. Na ocasião, elas também foram agredidas e alegam que fugiram de casa, se esconderam e somente agora conseguiram denunciar o crime.

Já na delegacia, as garotas fizeram exames que podem resultar na prisão preventiva do homem e também conseguiram uma medida protetiva para evitar que ele se aproxime das duas.

“As investigações já começaram desde o primeiro momento, com solicitação de medidas protetivas de urgência e encaminhamento para exames médicos periciais, porque é importante verificar a paternidade das crianças. São realmente graves as acusações”, afirmou a delegada responsável pelo caso, Ana Elisa Gomes.

Mesmo com a proteção, a grande preocupação da irmã mais velha é que o pai consiga se aproximar das crianças antes de ser encontrado pela polícia.

“Eu tenho medo do meu pai me encontrar e fazer alguma coisa comigo. Ele falou que queria tomar minhas crianças. Quero que ele seja preso e pague pelo que ele fez”, disse.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.