Portal 6

Maurão insinua que jovem não gosta de vereador porque já teria sido estuprado por um

Frase foi dita em outro áudio enviado para o estudante em meio a vários ataques homofóbicos e palavrões

É chocante o conteúdo de outro áudio gravado pelo vereador Mauro Severiano, o ‘Maurão do INPS’, no domingo (13), após proferir diversos xingamentos e ataques homofóbicos ao estudante universitário Júlio César Alves Ferreira, de 21 anos, em um grupo de WhatsApp.

Na gravação, o parlamentar, que está na Câmara de Anápolis há sete mandatos, se mostra irritado pelo fato de o jovem dizer que o salário de vereadores também pesa no orçamento público e insinua que Júlio ‘não gosta de vereador’ porque já teria sido estuprado por um.

Estudante de Engenharia Civil na UniEVANGÉLICA, o rapaz decidiu processar Maurão pelas ofensas.

A discussão teve início quando Maurão criticou o governador Ronaldo Caiado (DEM) pelo atraso no pagamento do salário de servidores estaduais referente a dezembro de 2018, herdado da gestão José Eliton – do PSDB, mesmo partido do vereador.

Para ele, o democrata deveria deixar de comprar até remédios para quitar a folha do funcionalismo.

De perfil liberal no campo econômico, Júlio César respondeu dizendo que o estado não tem dinheiro e o novo governador pouco tempo de mandato para resolver o problema.

“Tem que fazer igual o Zema [governador de Minhas Gerais, do Partido Novo]. Reduzindo estado já resolve um bocado”, sugeriu.

Maurão não gostou do contraditório e passou a desqualificar o rapaz.

“Pela sua conversa mansinha eu já sei o que você é. Eu não quero papo com você não. Para conversar comigo tem que ter voz grossa, florzinha”, avisou.

“Você está muito nervoso, cara. Ao invés de se preocupar com a cidade, se preocupa com a minha voz”, retrucou Júlio antes de ouvir ainda mais impropérios e palavras de baixo calão por parte do vereador.

“Essa voz sua é de gay. Pode me processar! Gay! Você não entende bosta nenhuma…. Você é fã desse Caiado… Seu boiola…. Vai tomar no c…”

Repercussão

Nas redes sociais a reação dos internautas por conta das frases homofóbicas do vereador foi imediata.

A perda do mandato, por quebra de decoro parlamentar, também foi defendida.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.