Portal 6

Após temporal, cidades do Rio de Janeiro tentam amenizar prejuízos

(Foto: Divulgação / Prefeitura de Volta Redonda)

Aulas na rede municipal de ensino estão suspensas até quinta-feira (11) por causa do alagamento das instalações

Os municípios de Barra Mansa e Volta Redonda, na região sul fluminense, ainda contabilizam os estragos provocados pelo temporal que atingiu as cidades no domingo (7). As prefeituras decretaram situação de emergência na manhã de ontem (8).

Em Barra Mansa, o principal rio da cidade transbordou pela manhã e alagou a Rua Florianópolis, no bairro Nova Esperança. A Defesa Civil de Barra Mansa informou que continua chovendo na cabeceira do rio, no município de Rio Claro, o que pode ocasionar novos alagamentos de ruas e outros transtornos.

A Rodovia Sérgio Braga, que liga Barra Mansa a Volta Redonda, foi interditada novamente, devido a outro deslizamento de terra. A previsão é que o trecho seja liberado nos próximos três dias. Segundo a Defesa Civil, será necessário retirar eucaliptos e outras árvore na altura de um barranco e outros entulhos. A situação se agravou com o deslizamento de uma escada de acesso às residências e de uma garagem. Os entulhos foram parar na rodovia junto com lama, o que dificultou ainda mais os trabalhos de limpeza.

Motoristas que transitam entre as duas cidades devem utilizar a Rodovia Presidente Dutra ou a Avenida Presidente Kennedy, na margem direita do Rio Paraíba.

O prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable, informou que a Igreja Assembleia de Deus Ministério Madureira, no Centro está sendo usada como abrigo temporário de famílias desabrigadas. A Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos liberou um caminhão para arrecadar doações, até sexta-feira (12), na Praça da Igreja Matriz de São Sebastião, no Centro. Devem ser arrecadados alimentos, roupa de cama, colchão e material de limpeza, entre outros. A prefeitura também ofereceu um caminhão para recolher móveis e eletrodomésticos.

A Secretaria de Educação do município informou que as aulas na rede municipal de ensino estão suspensas até quinta-feira (11) por causa do alagamento das instalações. A reabertura está prevista para sexta-feira (12).

Volta Redonda

A prefeitura de Volta Redonda atua para minimizar os transtornos causados pelo temporal. De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, Leandro Rezende, houve acúmulo de água em ruas dos bairros de Minerândia, Jardim Ponte Alta, Siderlândia, Belmonte, Jardim Europa e Vila Santa Cecília. Até o momento, foram interditadas sete residências e um comércio por causa dos deslizamentos de terra. Oito famílias estão desalojadas e foram atendidas pela Secretaria de Ação Comunitária.

Cerca de 1.300 alunos da rede municipal de ensino tiveram as aulas suspensas nas escolas Ayrton Senna, Gotinhas de Amor, João Haasis e Pará. As unidades Pará e João Haasis terão que passar por reforma e limpeza, e as aulas estarão suspensas durante toda a semana. A Gotinhas de Amor retoma as atividades na próxima quinta-feira (11).

A secretária de Educação, Rita Andrade, informou que algumas escolas tiveram problemas pontuais de professores que não conseguiram chegar por causa da chuva.

O Jardim Zoológico Municipal ficará fechado até amanhã (10), voltando a funcionar na quinta-feira, (11). O lago interno e o córrego que passa atrás do local transbordaram, espalhando areia e lama.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.