Portal 6

A quantidade de pessoas que participaram de ato pró-Bolsonaro em Anápolis, segundo a PM

(Foto: Divulgação)

Pelo Twitter, o presidente da República recriminou as pessoas que pediram o fechamento do Congresso e STF pelas ruas do país

Durou cerca de duas horas a concentração de apoiadores do Governo Bolsonaro na Praça Dom Emanuel, no bairro Jundiaí, na região Central de Anápolis.

O ato também defendeu o pacote anticrime, o porte e posse de armas e atuação dos ministros da Justiça, Sergio Moro, e da Economia, Paulo Guedes.

Uma média de 700 pessoas passaram pelo local, conforme a Polícia Militar. Nenhum incidente foi registrado durante todo o evento, que foi organizado por filiados do PSL na cidade.

Além de cantar o hino nacional, os manifestantes também gritaram palavras de ordem em favor ao presidente da República e contra a esquerda e o Centrão – bloco suprapartidário que congrega parlamentares de perfil fisiológico.

Em tempo

Mais cedo, no Rio de Janeiro, ao participar de um culto na Igreja Batista Atitude, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, o presidente Jair Bolsonaro disse que a população foi às ruas para ‘defender o futuro do país’.

“Hoje, por coincidência, é um dia em que o povo está indo às ruas não para defender o presidente, um político ou quem quer que seja. Ele está indo para defender o futuro desta nação”.

Pelo Twitter, Bolsonaro postou cenas de atos que ocorrem em outras cidades do país.

Embedded video

Mais tarde, em nova publicação, o presidente voltou a falar sobre os atos pró-governo. Ele destacou que a maior parte dos manifestantes “foi às ruas com pautas legítimas e democráticas, mas há quem ainda insista em distorcer os fatos”, referindo-se a pessoas que pediram o fechamento do Congresso e do STF.

*Com informações da Agência Brasil

Quer comentar?

Comentários

Nosso Twitter

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.