PublicidadePublicidade

Operação contra empresários e DJ’s traficantes também tem alvos em Anápolis

Comandada pela Polícia Civil do Distrito Federal, ação conta com 150 agentes nas ruas para cumprir 29 mandados de busca e apreensão e 22 de prisão

Danilo Boaventura -
Avenida Brasil Norte, na altura do Brasil Parque Shopping. (Foto: David Dourado)

Ainda está em curso nesta segunda-feira (27) a Operação Tridente para desarticular uma quadrilha suspeita de vender drogas sintéticas em raves nos arredores de Brasília.

A ação é comandada pela Polícia Civil do Distrito Federal e um total de 29 mandados de busca e apreensão e 22 de prisão estão sendo cumpridos em municípios de Goiás, Minas Gerais e na capital do país.

A reportagem do Portal 6 apurou que, além de Goiânia e Aparecida, também há alvos da operação em Anápolis. Os nomes dos presos, bem como endereços revistados, seguem sob sigilo.

https://www.youtube.com/watch?time_continue=18&v=FiPJ0VA1qDw

Quase 150 policiais estão mobilizados e mais de três mil comprimidos de ecstasy já foram apreendidos.

“O grupo utiliza-se, principalmente, de motoristas de aplicativo para a distribuição dos entorpecentes e empresas para “lavarem” o dinheiro obtido com a venda das drogas”, adiantou o Leonardo de Castro, delegado e coordenador do Coordenação de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado, aos Crimes contra a Administração Pública e aos Crimes contra a Ordem Tributária (CECOR-DF).

Esses eventos eram promovidos justamente com o fim de juntar pessoas interessadas na droga e, ao mesmo tempo, facilitar o consumo do entorpecente.

A força-tarefa recebeu esse nome, “Tridente”, porque a investigação que culminou nas prisões de hoje envolveu os três estados.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade