PublicidadePublicidade

Adolescente de 14 anos estava sendo explorada em prostíbulo de Anápolis

Reação da cafetina, uma das maiores da região Norte da cidade, chama a atenção

Da Redação -

Alcione Aparecida da Penha, de 47 anos, foi levada na manhã desta sexta-feira (06) para o Centro de Inserção Social Monsenhor Luiz Ilc, a cadeia pública de Anápolis.

Ela é uma das maiores cafetinas da região Norte da cidade e permitiu que uma adolescente de 14 anos fosse explorada na casa de prostituição que ela mantém às margens da BR-414, no Jardim Promissão.

O caso foi descoberto na tarde de quinta-feira (05) após uma denúncia anônima que chegou a um conselheiro tutelar, que foi ao local e acionou a Polícia Militar.

PublicidadePublicidade

Diante das evidências, Alcione disse ter aceitado tranquilamente que a menor “prestasse serviços” no local mesmo sabendo dos riscos que iria sofrer.

A cafetina vai responder na Justiça por exploração sexual de menores e, se condenada, pode cumprir de seis meses a dois anos de prisão.

Já a adolescente foi recolhida e, por enquanto, ficará sob a responsabilidade do Conselho Tutelar.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade