Aluno de colégio em Anápolis perdeu a cabeça e fez aula terminar com polícia

Confusão resultou em adolescente ferido e professores amedrontados. Caso será investigado pela DEPAI

Da Redação -
Delegacia de Apuração de Atos Infracionais, em Anápolis (Foto: Reprodução)

A Polícia Militar precisou se deslocar até um colégio da Rede Estadual, no bairro Jardim Alexandrina, região Norte de Anápolis, nesta segunda-feira (07), para conter uma confusão envolvendo alunos do 8º ano do ensino fundamental.

Consta no Boletim de Ocorrência que tudo aconteceu enquanto a professora da turma ministrava uma aula de ciências e um dos estudantes, identificado como J. P. O. S., de 17 anos, estava perturbando e distraindo os colegas.

Um outro aluno, J. G. A. C., interessado no conteúdo da aula, pediu que ele calasse a boca.

PublicidadePublicidade

Essa ação, no entanto, foi o estopim para que J. P. O. S. caminhasse em direção ao adolescente pedindo que repetisse o que havia dito antes. A professora, percebendo a tensão na sala, tentou apaziguar a situação se aproximando dos dois, mas foi empurrada.

Em seguida, o rapaz subiu em uma cadeira e desferiu uma voadora no rosto de J. G. A. C., provocando lesões. Ao sair da sala, ele ainda teria ameaçado a vítima, dizendo que “isso não vai ficar assim”.

A coordenadora da unidade foi quem acionou a viatura da PM e todos os envolvidos precisaram ser levados à Central de Flagrantes para prestar esclarecimentos.

Ao delegado plantonista, foi informado que o infrator é sempre muito agressivo, se envolve em brigas, sai e entra na hora que quer da escola e não só desafia os professores, como os deixa constantemente com medo.

O caso, registrado como lesão corporal dolosa, será investigado pela Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai).

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.